• Home
  • Auditório da Vila Olímpica recebe palestra sobre a importância da respiração coordenada na prática esportiva

Auditório da Vila Olímpica recebe palestra sobre a importância da respiração coordenada na prática esportiva

Buscando promover conhecimento no meio esportivo, o Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA) realizou nesta sexta-feira (28/09), às 18h, a palestra “A importância da Respiração Coordenada na Prática de Esporte”. O evento aconteceu no auditório da Vila Olímpica de Manaus, localizado na Avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste, e foi ministrado pela fonoaudióloga Marcela Lima.

O coordenador do CTARA, Carlos Júnior, destacou a importância do tema para o meio esportivo e afirmou que debates como este influenciam positivamente a vida de todos os que buscam conhecimento. “É comum ouvirmos profissionais do meio esportivo usando termos como “melhora a tua respiração” ou “controla a respiração”, mas muitos atletas não sabem como fazê-lo, então resolvemos mostrar meios para que a forma correta de respiração fosse aprendida e colocada em prática. A palestra de hoje se deve ainda, à preocupação com o desempenho dos atletas em suas modalidades e com o desenvolvimento do esporte no Amazonas”, disse.

Para a fonoaudióloga Marcela Lima, o processo respiratório é muito importante e merece ter uma atenção especial. É preciso entender o que é a respiração, como funciona, quais os músculos que estão envolvidos neste processo e qual a importância dessa ação no meio esportivo.

“A partir do momento em que aprendemos como a respiração funciona, passamos a praticá-la de forma correta e a ter um melhor desempenho no decorrer de nossas atividades. É de suma importância, principalmente para os profissionais que trabalham com o esporte, sejam eles da área médica ou especifica (esportiva), que busquem conhecer seu corpo e sua respiração, para que possam repassar os conhecimentos para os seus alunos/atletas da maneira certa e conseguir resultados positivos diante disso”, afirmou.

Com a participação de aproximadamente 70 pessoas, dentre elas professores, curiosos, colaboradores, acadêmicos e atletas das mais diversas modalidades como judô, futsal, atletismo, ginástica e boxe, o evento dividiu-se em duas partes, sendo uma teórica e a outra, prática. Vários exercícios para verificação dos diferentes tipos de respiração foram feitos, o que contribui grandemente para o aprendizado do conteúdo repassado.

Acessibilidade – Contribuindo para a melhoria do entendimento e o respeito à diversidade linguística do público presente, a palestra contou com uma tradutora da Língua Brasileira de Sinais (Libra). Tal ação permitiu o acesso desse público específico ao conteúdo abordado na palestra, assim como auxiliou na prática dos exercícios propostos pela palestrante.

Aprendizagem – Para o professor e faixa preta de judô, Davi Azevedo, a capacitação oferecida pela Sejel por meio de palestras como esta, é fundamental para melhorar o desempenho do educador e do aluno. “Apesar de já termos algum conhecimento em nossa área, nunca é demais aprendermos sobre aquilo que está envolvido em nosso meio. Vi nesta palestra vários atletas do CTARA e isso é um fator motivador para que eles próprios possam se tornarem cada vez melhores. Da mesma forma nós, professores, também ficamos contentes por poder aprimorar nosso conhecimento e poder utilizá-lo de forma correto para com nossos alunos”, afirmou.

Alto rendimento – Para o lançador de dardo de alto rendimento, Temístocles Paraíso, de 16 anos, aprender a forma correta de respirar é fundamental para seu esporte. Além disso, tanto ele como seu professor estavam presentes na palestra e, para o atleta, este momento será de aprendizagem e evolução para ambos.

“Algumas tem dificuldade para respirar da maneira correta ou mesmo possuem doenças respiratórias como asma, mas se soubermos como trabalhar de forma coordenada a nossa respiração, poderemos ter um aproveitamento muito maior em nossa esporte. Em provas como as que eu compito, preciso utilizar bastante minha “explosão”, e isso depende muito da respiração. Sendo assim, se eu aprender a maneira correta para respirar, poderei melhorar meu desempenho e, consequentemente, meu resultado”, explicou o atleta, que neste ano, foi medalhista de ouro em sua modalidade, no Troféu Norte e Nordeste.

Deixe uma resposta

Busca no Site

Top 10 Notícias

Newsletter