Author: NoPodio

Atletas indígenas recebem apoio para participar de competição de judô

O secretário executivo de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), Guto Monteiro, recebeu na manhã da segunda-feira (17/06) a sensei Margareth Lima e os judocas indígenas Franciele D’Elia, Pablo Vinícius e Rian Gabriel, da etnia Baré, e Sanó Anastácia Tenório, da etnia Tuiuca, juntamente com os atletas Samuel Aureliano e Kauan Prata. Eles vieram agradecer pelo apoio recebido do Governo do Amazonas, por meio da Sejel, para participarem da Copa Jimenes de Judô, realizada no último fim de semana, sábado (15/06) e domingo (16/06), no Ginásio do Tropical Hotel, no bairro Ponta Negra, zona oeste de Manaus.

A competição, que foi uma realização da Federação Amazonense de Judô (Fejama), contou com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Sejel, e foi uma homenagem à família Jimenes, que muito colaborou com o desenvolvimento da modalidade no Amazonas.

Guto Monteiro assinala que os jovens têm um talento enorme. “É muito importante incentivar a prática esportiva, pois além de uma ferramenta de inclusão, ela transforma a vida de milhares de crianças e adolescentes todos os dias. De modo especial, estes atletas indígenas têm um grande futuro, pois já mostraram que têm talento e que poderão ser grandes representantes do estado. Exemplos como estes nos surpreendem e nos fazem acreditar cada vez mais na força do esporte”, afirmou.

Na oportunidade, a professora apresentou os alunos, que foram campeões da Copa Jimenes de Judô, nas categorias Sub-13, Sub-15 e Sub-18. A equipe, que veio da cidade de São Gabriel da Cachoeira, município com a maior população indígena do Brasil e distante 852 quilômetros de Manaus, tem como treinadoras as professoras Jéssica Miller e Margareth Lima, da equipe Judô Para Todos.

De volta a São Gabriel da Cachoeira ainda esta semana, a equipe terá um tempo curto para se preparar para os próximos compromissos, pois terá que retornar em breve para a fase final dos Jogos Escolares do Amazonas (JEAs), a ser realizada em julho, na capital amazonense.

“Sem a ajuda do Governo, da Sejel e da prefeitura de São Gabriel da Cachoeira, não teríamos como vir. Isso é muito importante não apenas para nós, mas para toda a comunidade indígena, que vê esses exemplos e passa a praticar o esporte, principalmente nessa modalidade, que trabalha muito a questão disciplinar. Para nós tudo isso é muito gratificante, e nós só temos a agradecer”, ressaltou a professora Margareth Lima.

Seletiva – No dia 8 de junho, a equipe participou de uma seletiva na Vila Olímpica de Manaus, ocasião em que Samuel e Sanó se classificaram como reservas (2º lugar) para o Campeonato Brasileiro de Judô, que será realizado nos dias 17 e 18 de agosto, em Curitiba (PR), na categoria Sub-13.

FOTOS: Divulgação / Sejel

Arqueira amazonense indígena é oficialmente convocada para o Pan-Americano 2019

Mais uma vez o Amazonas é destaque no cenário nacional do esporte. A atleta amazonense indígena do tiro com arco, Graziela Paulino do Santos, de 22 anos, a Yaci da etnia Karapana, está oficialmente convocada para compor a Seleção Brasileira da modalidade e representar o país nos Jogos Pan-Americanos, que serão realizados em Lima, no Peru, de 26 de julho a 11 de agosto.

A atleta faz parte do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas e teve a confirmação da notícia no último sábado (08/06), pela Confederação Brasileira da modalidade (BrasilArco), que enviou aos atletas a convocação.

“Atualmente, a Graziela é a referência feminina do tiro com arco no Amazonas e tenho certeza que será uma excelente representante do Brasil na competição. Temos orgulho do histórico da atleta e sabemos que ela nos trará os melhores resultados”, afirmou o secretário da Sejel, Caio André de Oliveira.

Redes sociais – Por meio das redes sociais, a arqueira publicou a lista de convocados e comentou sobre o sentimento diante da conquista. “Agora é oficial. Convocação para os Jogos Pan-Americanos, Lima 2019. Muito Feliz em representar o Brasil em competições no Tiro com Arco”, postou.

Mundial de Tiro com Arco – Com um currículo cheio de conquistas, ela embarcou no último dia 07 de junho, rumo à Holanda, onde vai cumprir mais uma convocação e disputar o Campeonato Mundial da modalidade. A competição, que teve início ontem (09/06) e segue até o próximo domingo (16/09), deu início à fase classificatória nesta segunda-feira (10/06), com estreia da Seleção Brasileira. Graziela é a primeira atleta do Estado a representar o Brasil em Mundiais de Tiro com Arco.

Pan-Americano 2019 – Neste ano, os Jogos Pan-Americanos chegam à 18ª edição e serão realizados na cidade de Lima, Peru. O evento, que ocorrerá de 26 de julho a 11 de agosto e receberá competições de várias modalidades, terá a participação de mais de seis mil atletas de 41 países.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/COB

 

Superação e recorde de participação de alunos marcam a trajetória de Caapiranga no Polo I dos Jogos Escolares

O município de Caapiranga, a 134 quilômetros de Manaus, vive um momento de ascensão no esporte estudantil, e isso ocorre por conta da força de vontade dos alunos. Em 2019, os estudantes, que estão participando dos Jogos Escolares do Amazonas (JEAs) pelo Polo I, sediado em Novo Airão, bateram o recorde de participação na competição, com um total de 100 atletas. Apesar de parecer inexpressivo frente às demais delegações, esse é o maior quantitativo já registrado pelo município e motivo de grande conquista para todos os envolvidos.

É de Caapiranga o atual campeão do atletismo no JEAs, nas provas dos 800 metros e dos 3.000 metros. A fera chama-se Rodrigo Xavier, tem apenas 16 anos e está no 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Carmina de Castro. O atleta, que este ano fará sua última participação na competição, vem de uma preparação forte e acredita no bicampeonato.

“Eu entendo que tenho uma responsabilidade muito grande, pois sou o campeão, e todos querem me superar. Por isso venho treinando bastante e quero encerrar minha participação nos Jogos Escolares com chave de ouro, garantindo o bicampeonato”, afirmou Rodrigo, que assegurou não lhe faltar força de vontade para superar as dificuldades. “Tudo sempre foi bastante difícil, mas nunca me faltaram coragem e vontade de vencer. Eu me dediquei ao máximo e a vitória veio, então vou batalhar por mais esse título”, completou.

Antes de chegar à seletiva por polo dos Jogos Escolares e com o objetivo de compartilhar a emoção das disputas realizadas no município em que mora, Rodrigo tomou a iniciativa de fazer a cobertura das partidas por meio de uma rede social, e acabou ganhando o carinho da comunidade.

“Quase ninguém conseguia acompanhar os jogos municipais em Caapiranga. Decidi fazer isso para que todos pudessem ter acesso. Além disso, há estudantes de comunidades distantes da cidade, e como os pais não tinham como ir junto, ficavam sem saber se o filho havia vencido a partida, se estava tudo bem, então foi por meio da minha página que muita gente passou a assistir e torcer pelas escolas”, explicou Rodrigo.

Ele comentou ainda que, além de mostrar a competição, ele queria mais. “Quase ninguém vê o que tem em Caapiranga e sei o quanto nós, atletas, nos dedicamos para termos oportunidades através do esporte. Essa ideia de gravar os jogos pelas redes sociais também é uma forma de mostrar como o município tem talentos que podem ser aproveitados”, concluiu.

Superação – Com transposição de barreiras e muita superação, Caapiranga trouxe para os JEAs vencedores não apenas no esporte, mas também na vida. Esse exemplo pode ser visto na trajetória da equipe de futsal feminino juvenil (15 a 17 anos), da Escola Estadual Justina Pires Nogueira. A unidade de ensino, que está localizada na comunidade de Araras, foi destruída após uma forte chuva que atingiu a região, mas ainda assim, sem espaço físico, nem quadras para treinos, a vontade de vencer as dificuldades foi maior.

Recebendo aulas em espaços de igrejas e treinando no barro batido, ainda assim a equipe enfrentou duas horas de barco para chegar a Caapiranga, venceu a etapa municipal e ganhou o direito de representar o município nas eliminatórias do Polo I. Ao lembrar da trajetória, a capitã do time, Larissa Nogueira, de 13 anos, falou com emoção sobre as conquistas do grupo e se orgulhou do feito.

“Fico feliz por tudo o que conquistamos. Nós temos muitas dificuldades, e foi difícil demais chegar tão longe, mas quando me dou conta de que estou aqui, em mais uma etapa do JEAs, parece um sonho e me emociono bastante com a grandeza de tudo. Agradeço ao meu pai, aos coordenadores e professores por continuarem a acreditar no nosso time”, destacou a atleta, ao ressaltar o agradecimento ao pai, que é o treinador da equipe.

Valorização – De acordo com o coordenador de educação de Caapiranga, Rômulo Medeiros, educação e esporte andam lado a lado e são importantes ferramentas para a valorização da juventude. “Acreditamos demais nos jovens e sabemos da capacidade que cada um tem. Justamente por isso é que unimos educação e esporte, com o objetivo de permitir que a juventude possa ter mais oportunidades e uma melhor formação”, afirmou ele.

Para Rômulo, só de ver a vontade dos estudantes em enfrentar os problemas e defender a bandeira do município, já é uma vitória. “É bonito ver a força de vontade de cada aluno atleta. Eles esquecem os problemas, as distâncias, as longas e longas horas ao viajarem de barco, e tudo isso para mostrarem seu talento, defenderem a escola e representarem, com orgulho, o lugar de onde vêm. No fim, todos são vencedores, mas para mim, Caapiranga já é vencedora desde o início dessa jornada”, finalizou.

Competição – As competições do Polo I dos Jogos Escolares continuam até o próximo domingo (09/06), no município de Novo Airão. Disputando vagas para a etapa final da competição, que será realizada no mês de julho, em Manaus, estão, além da sede, as cidades de Caapiranga, Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo.

FOTOS: Mauro Neto / Sejel

3° Campeonato Mulheres no Tatame é neste domingo (2), no ginásio do IFAM

O evento é uma realização da Federação Amazonense de Submission e Luta Livre (Fasub). Segundo a idealizadora e coordenadora da competição, a faixa preta Juliana Gonçalves, um total de 340 guerreiras garantiu presença na competição que une o esporte com o empoderamento feminino.

“É uma alegria ver que o Campeonato Mulheres no Tatame está em franco crescimento e proporcionando essa grande confraternização das mulheres que praticam os esportes de lutas no Amazonas, principalmente a luta livre e o jiu-jítsu”, disse Juliana, uma grande referência para as mulheres mais jovens no mundo da luta.

Vale dinheiro
A coordenação também vai distribuir uma boa premiação em dinheiro para incentivar a participação feminina no esporte. As academias concorrerão a R$ 1 mil de bonificação, distribuídos em R$ 500 (primeira colocada), R$ 300 (segunda colocada) e R$ 200 (terceira colocada).

Haverá premiação também nos Absolutos Gi e No Gi, nas seguintes categorias: Azul (cinturão + R$ 100 + brinde), Roxa (cinturão + R$ 100 + brinde), Marrom (cinturão + R$ 100 + brinde) e Preta (cinturão + R$ 200 + brinde).

 

Texto e fotos:
Emanuel Mendes Siqueira.

Maratona Sustentável reúne mais de 2 mil pessoas na Ponte Phelippe Daou

Com a participação de mais de 2 mil pessoas, a Meia Maratona Sustentável tomou conta da Ponte Jornalista Phelippe Daou, a Ponte Rio Negro, na manhã do último domingo (09/06), às 5h30. O evento, realizado pelo Centro de Ensino Técnico (Centec), em parceria com a Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), contou com provas de 6 Km, 10 Km e 21 Km, além de distribuição de mudas, show musical e muita conscientização ambiental.

Para o titular da Sejel, Caio André de Oliveira, mais que uma ação educativa, a Meia Maratona levou saúde para todos os participantes. “A Meia Maratona foi um grande evento e garantiu, por meio do esporte (corrida), saúde e qualidade de vida a todos os participantes. O bom é que, além de praticar uma atividade física, a comunidade também fica ciente de que deve preservar o meio ambiente. Se cada um fizer a sua parte, podemos ter um mundo muito melhor”, destacou.

Ao todo foram disponibilizadas 1.500 inscrições, porém mais de 2 mil pessoas estiveram presentes para colaborar com o trabalho de conscientização que é a competição. De acordo com a diretora do Centec, Eliana Pinheiro, a ação destacou a responsabilidade de todos quanto aos cuidados com o planeta.

“Com a Semana do Meio Ambiente, buscamos oferecer aos participantes as melhores formas de terem consciência da importância que é o cuidado com o meio em que vivemos. Na instituição, temos o curso Técnico de Meio Ambiente e aproveitamos para realizar a maratona, que foi um sucesso, tendo em vista o público presente. Se cada participante entendeu a grande responsabilidade que temos de cuidar do mundo, então nossa missão foi cumprida”, afirmou.

O primeiro lugar feminino dos 6 Km ficou com a jogadora de vôlei de praia e quadra, Maria Rainiele, de 21 anos, que pratica corrida de rua há dois anos. Sobre o tema da maratona, a vencedora afirmou ser algo muito importante e que a estimulou a correr.

“Todos temos que tomar a iniciativa de conscientização sobre a preservação do meio ambiente, da água e dos recursos naturais. Acredito que o tema é mais que necessário. Adoro correr e quando surge um tema como esse, de conscientização, participo com mais empolgação”, ressaltou Maria.

Atitude – O primeiro lugar da prova de 6 Km masculino foi para o venezuelano Johander Velásquez, de 25 anos. Feliz com a vitória, ele classificou a competição como uma ação nobre.

“Em todos os cantos do mundo precisamos de iniciativas que enfatizem o zelo pelo ambiente e pelo lugar em que vivemos. A Meia Maratona é uma ação nobre e que precisa do carinho, atenção e, o mais importante, da atitude de todos”, concluiu.

Premiação – Nas provas de 6 Km e 10 Km, os participantes que ficaram nos três primeiros lugares de cada categoria receberam troféus. Já para a prova de 21 Km, a premiação foi paga em dinheiro para as três primeiras colocações.

FOTOS: Mauro Neto/Sejel

Maratona Sustentável terá entrega kits a partir desta quinta (06/06)

A Meia Maratona Sustentável está chegando e os kits para os participantes já estão prontos. A distribuição, que terá início nesta quinta-feira (06/06), se estenderá até o próximo sábado (08/06), no Centro de Ensino Técnico (Centec), na avenida Djalma Batista, nº 646, bairro São Geraldo, zona centro-sul.

Aproximadamente dois mil participantes são aguardados no evento, que está programado para acontecer no próximo domingo (09/06), na Ponte Jornalista Phelippe Daou. A ação é realizada pela Centec, em parceria com a Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel).

Nesta quinta-feira (06/06) e sexta-feira (07/06), os inscritos na Meia Maratona Sustentável poderão ter acesso aos kits no período de 9h às 19h, no Centec. Já no sábado, o horário de entrega será de 9h às 12h.

O material disponibilizado aos corredores serão número do peito, camiseta de poliamida, squeezer, viseira, sacola, entre outros brindes ofertados pelos patrocinadores da prova. Quem optou pelo kit VIP terá, além dos objetos já citados, uma pulseira para circulação em área exclusiva, que irá fornecer frutas e massagem relaxante feita por profissionais da empresa Fisiogade, uma das parceiras do evento.

De acordo com o titular da Sejel, Caio André de Oliveira, mais do que uma competição, a Meia Maratona é uma ferramenta de conscientização.

“Promover o esporte e a qualidade de vida sim, mas também atrair mais e mais pessoas para essa causa que é a preservação da natureza. Permitir que todos possam fazer parte dessa ação do bem. São competições como esta, inclusivas, que permitem um maior engajamento da população com a causa que está sendo trabalhada, e a Sejel faz questão de estar envolvida em eventos como este, que conscientizam e permitem que a comunidade possa fazer o que é certo para o bem do nosso planeta”, ressaltou.

Com toda a infraestrutura de segurança para os atletas, que inclui ambulâncias à disposição e servidores do Corpo de Bombeiros, a Meia Maratona Sustentável contará ainda com uma exposição de carros da Mitsubishi e o sorteio de uma bike ofertada pela marca.

Continuidade e conscientização – Para a segunda edição do evento, a corrida irá contar com a participação de atletas de ambos os sexos, profissionais e amadores, além de cadeirantes e pessoas com deficiência visual e auditiva.

“Além de ser uma atividade que favorece a saúde de quem participa, a Meia Maratona Sustentável é também um incentivo à preservação do meio ambiente, que é nosso maior patrimônio. Daí a necessidade de trabalharmos o evento de uma forma bem educativa”, afirmou a diretora do Centec, Eliana Pinheiro.

Haverá distribuição de mudas doadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS), que preparou ainda um lugar especial para recreação do público infantil.

Premiação – As provas de seis e dez quilômetros serão premiadas com troféus para os três primeiros colocados de cada categoria. Já para a prova de 21 quilômetros, a premiação será feita em dinheiro para as três primeiras colocações, e o vencedor receberá ainda uma bike da Mitsubishi. Os inscritos que completarem a prova receberão medalhas.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

 

Atleta amazonense conquista quarto lugar em competição internacional

Após enfrentar o frio e atletas do mundo inteiro, a amazonense Carol Alves conquistou o quarto lugar na categoria Women’s Pysique no Campeonato Internacional de Fisiculturismo Toronto Pro Show, realizado no início de junho, no Canadá. Foi a primeira vez que a fisiculturista participou de um dos eventos mais importantes organizado pela Federação Internacional de Culturismo e Fitness (IFBB).

“A atleta representou muito bem o Amazonas e o Brasil, e mostrou toda sua dedicação e talento neste evento. Parabéns pelo resultado e continue nessa caminhada. Tenho certeza que será a primeira de muitas conquistas”, parabenizou o titular da Sejel, Caio André de Oliveira.

Com temperaturas abaixo de 15° graus em Toronto, Carol, que era estreante em competições internacionais, competiu com 31 atletas de várias nacionalidades, na categoria Women’s Physique. Nela eram avaliados a aparência física, cabelo e características faciais, desenvolvimento da musculatura, simetria muscular e corporal, tônus muscular e dança coreografada. Além disso, as candidatas também eram julgadas em oito poses, tais como: bíceps frontal, bíceps de costas, tríceps melhor lado, dentre outras.

“Foi muito emocionante estar presente na competição e estar perto de tantos atletas internacionais do fisiculturismo. Tenho apenas dois anos de treino, mas estava confiante e focada que conseguiria obter uma boa colocação, pois me preparei muito durante sete meses para estar bem fisicamente para o campeonato”, destacou a fisiculturista.

A competição – No primeiro dia de disputas, as atletas passaram por uma seletiva em que deveriam fazer oito poses pré-estabelecidas, e quem tivesse melhor simetria muscular vencia. Carol ficou entre as 10 melhores e conquistou o direito de participar da segunda etapa. No dia seguinte, as competidoras apresentaram, de forma individual, uma coreografia de um minuto, para avaliação dos movimentos e da parte muscular.

“A diferença de pontos entre mim e a terceira colocada foi bem pequena, então acredito que estou no mesmo nível profissional de outras atletas de ponta. Com esse resultado, conquistei seis pontos no ranking. Agora preciso treinar mais, para poder conquistar os pontos necessários para garantir minha participação no Mr. Olympia, em setembro, que será na cidade de Las Vegas”, explicou a Carol, que precisa de um total de 15 pontos para poder se qualificar para a disputa, que é a maior competição da modalidade no mundo.

Títulos – Carol Alves é detentora de vários títulos estaduais e nacionais. A última conquista da atleta foi no Mr. Olympia Brasil 2018, realizado na cidade de São Paulo, no qual a fisiculturista foi campeã overall, que é a categoria absoluta.

FOTOS: Divulgação

Com apoio às Federações e muita diversão, Sejel promove o 2º Arraial Esportivo na Vila Olímpica de Manaus

A segunda edição do Arraial Esportivo vai começar, e os preparativos estão a todo vapor. Nesta quinta-feira (05/06), a Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel) reuniu todas as federações parceiras da ação para discutirem os últimos ajustes. O evento, que será realizado nos dias 14 e 15 de junho, das 17h às 22h, no estacionamento da Vila Olímpica de Manaus, no bairro Dom Pedro, tem por objetivo a arrecadação de fundos para contribuir nas futuras ações dos grupos esportivos e atletas federados.

Com entrada liberada para o público, as duas noites de festa serão agitadas com festival de danças, barracas com comidas típicas, brinquedos infláveis, quadrilha improvisada, além de brincadeiras especiais, voltadas para o esporte, com brindes aos ganhadores. O arraial contará com o apoio da Polícia Militar de Manaus, que irá disponibilizar uma equipe para garantir a segurança de todos os que vierem prestigiar o evento.

Este ano, 22 Federações estão envolvidas na ação, que teve um crescimento positivo em relação à 2017, quando apenas 12 participaram.

“A nossa principal finalidade é poder cooperar com a arrecadação de fundos para as federações, de modo que elas possam impulsionar suas atividades e adquirir materiais esportivos ou ajuda técnica para os atletas federados. O arraial é uma maneira divertida de vencer esses obstáculos, por isso acreditamos que será bastante proveitoso para todos os participantes”, explicou o titular da Sejel, Caio André de Oliveira.

Para a presidente da Federação Desportiva de Atletismo do Estado do Amazonas (Fedaeam), Marleide Borges, a ansiedade para o evento só aumenta. “A primeira edição do arraial esportivo foi um sucesso. Conseguimos arrecadar um valor que ajudou a federação na compra de medalhas, e esse ano queremos manter as nossas metas ou, se tudo der certo, até mesmo ultrapassá-las”, afirmou ela, que ainda completou: “A Sejel teve uma excelente iniciativa. O mais legal de tudo isso é que o evento permite que possamos reencontrar, entre o público presente, amigos, colegas de trabalho, ex-atletas e pessoas que começaram a trajetória aqui na Vila”, finalizou.

Cooperação – Lilian Valente, presidente da Federação Amazonense Universitária de Desporto (Faud), vê o evento como uma ótima oportunidade para o público esportista mostrar o apoio às modalidades.

“O festival é ótimo para angariar fundos e também uma excelente oportunidade para as federações se ajudarem e socializarem, principalmente por ser uma época do ano em que a maioria das pessoas se diverte com os festejos. A Sejel vem cooperando bastante conosco e este evento é importante, pois nos ajuda, de alguma forma, a vencer os obstáculos diários enquanto federação esportiva. Tenho certeza que temos muito a ganhar”, ressaltou.

Convite – “As expectativas são as melhores possíveis, e todos estão bem empenhados em fazer com que o evento seja um sucesso”, afirmou o coordenador de Eventos da Sejel, André Galvão.

“Convidamos todos a prestigiarem a segunda edição do Arraial Esportivo e tudo o que será oferecido. Teremos uma boa estrutura, muitas atrações, e tudo está sendo organizado para que o público se sinta feliz e à vontade. Esperamos que pessoas de todas as idades possam comparecer nesta festa do esporte”, finalizou.

FOTOS: Mauro Neto / Sejel