Notícias

Sétima edição da Liga Olé de Futsal Adulto chega às quartas de final

Os preparativos para as disputas das quartas de final da Liga Olé de Futsal Adulto estão a todo vapor. Com o apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), os jogos da sétima edição da competição acontecem nesta quarta-feira (21/08), a partir das 19h30, na quadra Waldemar Baía, Vila Olímpica de Manaus, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste da cidade.

As oito equipes que seguem na disputa trabalham nos ajustes finais para ir em busca das vagas nas semifinais. Sonny Ferreira, diretor de Esportes do time Estrela do Norte, que irá enfrentar o Bom DXA Educando no primeiro duelo, falou da expectativa para a partida.

“Estamos cada vez mais próximos do nosso principal objetivo: ser campeões da Liga para seguir representando o Amazonas no Campeonato Brasileiro de Clubes. Estamos treinando constantemente ao longo de toda a temporada para alcançar essa meta”, disse.

As outras partidas serão disputadas entre Gráfica Filho e Gráfica Gêmeas/Meninos da Vila de Coari; União Esporte Clube e Náutico Sangue de Boi; Real Beira-Mar/Potência Cangaceiro e RB Amigos do Ney.

Competição – A Liga Olé de Futsal Adulto conta com participação de mais de 80 equipes, e as disputas tiveram início no dia 1º de junho. O torneio tem premiação em dinheiro prevista para os times vencedores.

A liga foi criada para buscar a integração entre os atletas e a população desportista de Manaus, como forma de contribuir para o lazer da população, promovendo saúde e entretenimento.

FOTOS: Divulgação/Sejel

Após adiamento, Copa Carmita Dourado de Judô será no próximo sábado (17/08), no Ginásio Ninimberg Guerra

A 3ª edição da Copa Carmita Dourado de Judô, que seria realizada no último sábado (10/08), foi adiada para o próximo sábado (17/08), às 8h30, no Ginásio Ninimberg Guerra, localizado no bairro São Jorge, zona oeste de Manaus. O evento terá a participação de aproximadamente 400 atletas.

 

“A competição reforça a modalidade no Amazonas e mobiliza judocas de todos os lugares. Inúmeros talentos são descobertos todos os dias e, com certeza, vários serão revelados na competição”, destacou o titular da Sejel, Caio André de Oliveira.

O presidente da Federação de Judô do Amazonas (Fejama), David Souza, explicou o motivo do adiamento da competição.

 “A Copa seria realizada às vésperas do feriado do Dia dos Pais, mas a pedidos dos técnicos e atletas que solicitaram o adiamento para poderem se preparar para o dia comemorativo, atendemos e remarcamos o evento para o próximo sábado (17/08), no mesmo horário e local”, explicou.
Entre os atletas que irão disputar a competição, 15 deles fazem parte da Associação Esportiva de Artes Marciais Amazônia (Aeamam). A presidente da Associação, Denise Oliveira, falou sobre as expectativas para o evento.
“Estamos vindo de um período de férias, onde nosso primeiro compromisso foi com os Jogos Escolares do Amazonas (JEAs) e conseguimos uma excelente classificação. As expectativas são as melhores e o campeonato servirá como um treinamento para os atletas que foram classificados para os Jogos Escolares da Juventude (JEJ)”, afirmou.

Participação – Atleta da Aeamam, Fabiane Jacaúna, de 15 anos é uma das candidatas para disputar os JEJ. Faixa laranja, a atleta compete na categoria Meio-Médio (até 63kg) e afirmou estar confiante no melhor resultado.

 

“A Copa irá servir como um treino de luxo para que eu possa aperfeiçoar minhas técnicas e já ajustar o que for preciso para ter o melhor resultado lá fora (JEJ). Estou me preparando há um bom tempo, estou focada, minha sensei está me ajudando bastante e acredito que irei representar bem a minha academia e o judô do Amazonas”, destacou.

Homenagem – A competição foi criada em homenagem à ex-presidente da Fejama, Carmita Dourado, que sempre se doou pelo esporte e ajudou muitas pessoas por meio do judô.

 

“A Copa é uma oportunidade a mais para os atletas treinarem, uma vez que estamos em períodos de intensas disputas nacionais. Além disso, queremos principalmente manter viva a memória da querida Carmita Dourado, uma pessoa simples, pacata e altruísta, que deixou muitas saudades para quem dividiu os tatames com ela, mas que permanecerá viva no coração de todos nós”, finalizou o presidente da Fejama.

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL

Arqueira indígena amazonense disputará o bronze nos Jogos Pan-Americanos 2019

No próximo domingo (11/08), último dia de competições dos Jogos Pan-Americanos 2019, a arqueira indígena e atleta do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), Graziela Paulino, irá buscar a medalha de bronze para o Brasil, na categoria Equipe Feminina, do Tiro com Arco. A competição está sendo realizada desde o dia 26 de julho, em Lima, no Peru.

“Parabéns aos atletas e às equipes técnicas por estarem participando e fazendo história em um evento tão grandioso como este. Queremos que mais representantes do Amazonas tenham essa oportunidade, e o Governo Wilson Lima está trabalhando incansavelmente para isso”, ressaltou Caio André de Oliveira, secretário de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel).

Graziela Paulino dos Santos, a “Yaci”, da etnia Karapãna, é a primeira indígena do Amazonas a participar desta competição. “A Graziela está fazendo história. Ela estreou na competição na última quarta-feira (07/08) e já está se preparando para buscar o bronze na categoria por equipe feminina. Esperamos que ela possa trazer bons resultados para o Amazonas”, comentou Aníbal Fontes, técnico da atleta.


No primeiro dia (07/08), os arqueiros competiram entre si, no intuito de obter o índice para a escolha dos atletas que representariam o Brasil na categoria Dupla Mista, oportunidade na qual foram selecionados o homem e a mulher com a melhor pontuação para formar a dupla. Como a Graziela não obteve o melhor resultado, acabou ficando fora da disputa por duplas.
Na semifinal por equipe, em que participou com as arqueiras Ane dos Santos e Ana Caetano, as atletas perderam o duelo para a delegação do México e irão disputar a medalha de bronze, contra a Colômbia.

 
“Não atirei como eu esperava, mas seguimos adiante”, comentou Graziela, por meio de sua conta nas redes sociais. Na próxima sexta-feira (09/08), começarão as disputas individuais, sendo mais uma possibilidade de medalha para o Brasil e para o estado com a atleta amazonense.

FOTOS: DIVULGAÇÃO E COB

Basquete do Amazonas estreia com vitórias na Conferência Norte dos Jogos Universitários Brasileiros, em Manaus

A Conferência Norte dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) já começou, e o Amazonas entrou com o pé direito na competição. Nas disputas de basquetebol feminino e masculino de terça-feira (06/08), primeiro dia de competições, as equipes da casa deram show e venceram os times adversários. O evento, que conta com o apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), é realizado pela Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU).

“O esporte universitário cada dia surpreende mais e o Amazonas mostrou força e garra neste primeiro dia de competições. Acredito no potencial dos nossos atletas e sei que teremos excelentes jogos no Regional”, comentou o secretário da Sejel, Caio André de Oliveira.

A primeira vitória do Amazonas na competição ficou com a equipe de basquetebol feminino do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (Ciesa), que atropelou o time da Universidade Federal do Amapá (Unifap) por 123 a 15. Feliz pela primeira conquista no Regional, a armadora e capitã do time, Camila Reis, falou sobre a expectativa para a competição.

“Foram meses de treino e preparação para a Conferência Norte. A equipe está entrosada, a vontade de vencer sempre vai prevalecer e vamos buscar essa classificação dentro de casa. Mesmo com a vantagem de ter uma torcida que nos apoia, sabemos da responsabilidade de representar o Amazonas, então vamos buscar essa classificação”, afirmou.

Para o técnico da equipe, Bruno Parente, o foco será a chave para o bom desempenho do Amazonas na competição.

“As meninas tem muito talento e já tem bastante experiência no JUBs. Em 2018, alcançamos o primeiro lugar nas etapas estadual e regional, e ficamos entre as sete melhores equipes do Brasil nos Jogos. Mesmo com esse histórico, nossas principais armas serão o foco e a determinação do time no objetivo principal, que é o passaporte para a etapa nacional, em Salvador. Sabemos da qualidade das outras equipes, mas buscaremos repetir o feito do ano passado e chegar à fase nacional”, explicou.

Quem também trouxe um resultado positivo foi o time de basquete masculino do Ciesa, que venceu por 54 a 43 o Centro Universitário Unimeta, do Acre. Satisfeito com a atuação da equipe, o ala/armador Matheus Robustelli falou da expectativa para os próximos duelos.

“A vitória de hoje serviu de estímulo para que continuemos dando o nosso melhor sempre. Vamos focar na competição e trazer orgulho para o Amazonas”, garantiu o atleta, que lembrou que o grupo vai manter os pés no chão. “Temos grandes jogos pela frente e sabemos que para garantir uma vaga na etapa nacional precisamos conquistar o nosso espaço. Contamos com a torcida amazonense, que fará muita diferença”, garantiu.

Perseverança – Quem também estreou na competição foi a equipe de voleibol feminino do Ciesa, que acabou tropeçando no primeiro jogo e foi derrotada pela Estácio Amazônia, de Roraima, por 3 sets a 2, com parciais de 25/22 (1º) e 25/17 (2º) para o Amazonas e 25/21 (3º), 25/21 (4º) e 15/13 (5º) para a equipe roraimense. Mesmo com o resultado desfavorável, o técnico Ângelo Nascimento avaliou a atuação do time como positiva.

“Este foi apenas o primeiro jogo e ainda teremos muito trabalho pela frente. O grupo passou por uma reestruturação, mas está unido, focado, tem talento e com certeza buscaremos os melhores resultados nas próximas partidas”, destacou.

 

Avaliação – De acordo com a presidente da Federação Amazonense Universitária de Desporto (Faud), Lílian Valente, o primeiro dia de Jogos superou as expectativas.

“A competição está bem tranquila, graças a Deus, com tudo funcionando a contento e do jeito que foi planejado”, ressaltou ela, que falou ainda sobre as vitórias desta terça-feira (07/08). “Em relação às competições, o basquetebol feminino deu show e venceu com um placar alargador. Da mesma forma fez o basquete masculino, que também saiu vitorioso.  Infelizmente o vôlei feminino não teve sucesso, mas jogaram muito bem e ainda tem muita coisa pela frente. Hoje tivemos um primeiro dia positivo não apenas do evento em si, mas também por conta do desempenho das equipes amazonenses”, concluiu.

Disputas – Na quarta-feira (07/08), começam os jogos do segundo dia de competições. Entre os locais de disputas estão o ginásio Reneé Monteiro, localizado no bairro Chapada, zona centro-sul, com a modalidade voleibol; a Arena Poliesportiva do Amazonas (Amadeu Teixeira), localizada no bairro Flores, zona centro-sul, com o basquete; o ginásio do Atlético Rio Negro Clube, localizado no bairro Centro, zona sul, com a modalidade handebol; e a Vila Olímpica de Manaus, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, com o futsal.

Fases – Desde o ano passado, os JUBs passaram a ser realizados em três fases. Em Manaus, a fase estadual ocorreu de 1º a 31 de maio. Esta etapa regional teve início na segunda-feira (05/08) e segue até o sábado (10/08). As equipes classificadas participarão da fase nacional, que será realizada de 21 a 28 de outubro em Salvador – BA.

Participação – Com a participação de aproximadamente 800 atletas universitários de 28 instituições de ensino superior público e privado, a Etapa Regional do JUBs conta com a participação dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Maranhão.

Boletim – Segue em anexo o boletim com os resultados do primeiro dia de competições e os próximos jogos da Etapa Regional do JUBs.

Fotos: Mauro Neto / Sejel

 

 

 

 

Atletas amazonenses do Ctara disputam Parapan-Americano em Lima, no Peru

Começam na próxima sexta-feira (23/08) e vão até o dia 1º de setembro os Jogos Parapan-Americanos 2019, que acontecem na cidade de Lima, no Peru, e a delegação brasileira contará com atletas amazonenses do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara). Lucas Santos, do Para-Powerlifting (Halterofilismo), Mikaela Costa Almeida, do Para-Badminton, e Goutier Rodrigues, do Tênis de Mesa, contam com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Lucas, com apenas 17 anos, é uma revelação no halterofilismo e, apesar de praticar o esporte há somente três anos, tem vários títulos regionais, nacionais e internacionais, sendo seu maior feito o Bicampeonato Mundial. O primeiro foi conquistado em 2018, e o segundo neste ano, no Cazaquistão, onde quebrou o recorde das Américas ao levantar 126 kg no Supino.

Em Lima desde o último sábado (17/08), ele se mantém focado para a estreia, no dia 29, treinando todos os dias e contou que nunca imaginou chegar tão longe. “Eu lembro que tenho pouco tempo no halterofilismo, do convite do meu técnico para treinar, e eu não imaginava tudo isso. Hoje estou em mais uma competição internacional e vou dar o meu melhor pelo Brasil e pelo Amazonas”, declarou, já projetando voos mais altos, como participar, futuramente, de uma Paralimpíada.

Outro prodígio do esporte amazonense, Mikaela Costa recebeu a convocação para a competição no dia 25 de junho e, desde então, intensificou os treinamentos. Mika, como é carinhosamente chamada pelos amigos, já havia sido convocada nesse ano para compor a seleção brasileira de Para-Badminton, e estava em São Paulo treinando e competindo.

A atleta, que foi revelada por um projeto de badminton do Ctara, disputa grandes campeonatos desde 2015. Ano passado, também no Peru, participou do Pan-Americano da modalidade, onde foi bronze no individual. Em 2019, o Badminton estreia no Parapan-Americano, como uma das novidades no programa da competição histórica.

“Eu me sinto muito feliz de fazer parte desse momento do nosso esporte. Quando pensarem no primeiro Parapan que teve competição de Badminton, eu e toda a nossa equipe teremos participado. Estamos bem atentos aqui e seguindo nossos técnicos. A rotina é de treino intenso para chegarmos no primeiro lugar do pódio”.

Vencendo barreiras – Diante dos seus 40 anos de idade, Goutier venceu limitações e está na competição com uma vasta experiência e títulos, acumulados durante 22 anos dedicados ao Tênis de Mesa. Perguntando sobre a satisfação de fazer parte da competição, ele é enfático.

“Estou muito feliz. São muitas lutas, mas quando chegamos a um Parapan, percebemos que valeu a pena”, comentou ele. O mesatenista agradeceu a todos que o ajudaram a chegar na competição, incluindo a Sejel, pelo apoio dado.

Apoio do Estado – O titular da Sejel, Caio André de Oliveira, falou sobre todo o aporte que é disponibilizado aos atletas do Ctara, com o objetivo de condicioná-los ao alto rendimento.

“Nós nos preocupamos em dar suporte aos atletas. Aqui eles recebem apoio multidisciplinar e acompanhamento médico com fisioterapeutas, massoterapeutas, psicólogos e nutricionistas. Com isso, podem alcançar resultados de excelência”, afirmou ele, destacando a nova página que vive o esporte amazonense, com importantes conquistas em diversas modalidades.

FOTOS: Mauro Neto e Divulgação/Sejel

Equipe amazonense de Levantamento de Peso Olímpico vai ao Brasileiro

A Confederação Brasileira de Levantamento de Pesos (CBLP) irá realizar, de 15 (quinta-feira) a 18 (domingo) de agosto, em Curitiba (PR), o Campeonato Brasileiro Adulto da modalidade, e a seleção amazonense de Levantamento de Peso, que conquistou o terceiro lugar por equipe no ano passado, chegará com 10 atletas para participar da edição 2019. Os atletas viajaram na madrugada de terça-feira (13/08) para o local da disputa.

“A Sejel tem assistido, da melhor forma e conforme a sua realidade, todas as modalidades. A federação de Levantamento de Peso Olímpico já vem realizando um grande trabalho e conseguimos disponibilizar as passagens dos atletas. Assim, eles poderão colocar em prática todo o treinamento feito para a competição. Em 2018, a equipe chegou ao bronze, mas agora vão em busca do ouro. Tenho certeza que trarão excelentes resultados”, comentou o secretário da Sejel, Caio André de Oliveira.

Ascensão – Orgulhoso da equipe, o presidente da Federação Amazonense de Levantamento de Pesos Olímpico (Falpo), Francisco Ventilari, falou do excelente momento que a modalidade vive no estado.

“O Amazonas está em ascensão no Levantamento de Peso Olímpico (LPO). Por todas as conquistas que tivemos, por todo o trabalho que a federação realiza, somos, atualmente, o terceiro estado do LPO nacional. No ano passado, a equipe sacramentou o bronze e temos alcançado cada vez mais prestígio com isso”, contou.

Parceria – A equipe irá desembarcar em solo paranaense com seis atletas, e irá contar com o reforço de quatro atletas do Rio de Janeiro, que, neste Brasileiro, disputarão pelo Amazonas a partir de uma parceria entre as duas federações.

“Fechamos uma parceria com a federação carioca, na qual atletas amazonense e do Rio de Janeiro competiriam representando o Amazonas no Brasileiro. O interesse surgiu após um convite do técnico da Seleção Brasileira de LPO, Dragos Stanica, quando esteve em Manaus para ministrar um curso da modalidade”, explicou Ventilari, que aproveitou para agradecer o apoio recebido.

“Devemos agradecer a todos os envolvidos, inclusive ao Governo do Amazonas, que, por meio da Sejel, estimula, investe e acredita no esporte. Somos muito gratos e faremos de tudo para fazer a mais esse investimento no LPO”, concluiu o presidente.

FOTO: DIVULGAÇÃO

Lutador amazonense do Ctara estreia nos Jogos Pan-Americanos nesta sexta-feira (09/08)

Amazonense e atleta do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), Daniel Alves, de 22 anos, foi um dos representantes brasileiros que conquistou a vaga para disputar os Jogos Pan-Americanos 2019. Lutador da categoria Sênior (até 57kg), no estilo Livre, ele enfrentará, na estreia, o norte-americano Daton Fix, campeão mundial Júnior em 2018, na próxima sexta-feira (09/08) em Lima, no Peru. O vencedor da disputa irá enfrentar o ganhador do duelo entre Pedro Rodriguez, da Venezuela, e Reineri Ortega, de Cuba.

“Daniel é um atleta em plena ascensão e que vem mostrando resultado na luta olímpica há bastante tempo. Acredito que ele trará bons resultados, e não apenas o Amazonas, mas também o Brasil só tem a ganhar com a participação dele na competição”, destacou o secretário de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), Caio André de Oliveira.

Daniel desembarcou em Lima, no Peru, após um treino intenso de 25 dias, realizado em julho, na cidade de Teerã, capital do Irã, uma das potências mundiais da modalidade.

 
“Hoje, o Daniel é um dos principais atletas da seleção brasileira na categoria em que ele luta. Este treinamento há poucos dias do Pan-Americano foi fundamental para aumentar a confiança e a autoestima dele”, ressaltou Waldeci Silva, técnico do atleta e presidente da Federação Amazonense de Luta-Livre Esportiva e Luta Olímpica (Falle). 

Estilos – A luta olímpica é dividida em dois estilos: a livre (masculino e feminino) e a greco-romana (apenas masculino). No estilo livre, os atletas podem atacar o rival em qualquer parte do corpo, enquanto na greco-romana os golpes só podem ser aplicados da cintura para cima.

Agradecimento – Ainda de acordo com Waldeci, Daniel treinou com os melhores atletas do mundo e no centro de treinamento mais renomado da modalidade.

 
“O Irã é uma referência para nós, lá a população respira luta olímpica, da mesma forma com o brasileiro gosta muito de futebol. Só tenho a agradecer ao Governo do Amazonas, por meio da Sejel, pelo apoio”, agradeceu.

Investimento – Daniel é o segundo amazonense a participar dos Jogos Pan-Americanos. O primeiro foi o próprio técnico do atleta, Waldeci Silva, em 2007, no Rio de Janeiro.

 

“Todos os resultados que a luta olímpica vem obtendo ao longo dos anos está mostrando que estamos no caminho certo. E se continuarmos investindo, cada vez mais talentos irão surgir, se desenvolver e representar o Brasil em competições no mundo todo”, profetizou Waldeci.

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL E DIVULGAÇÃO

Praia da Ponta Negra será palco do 2º Campeonato Amazonense de Beach Wrestling

O Complexo Turístico Ponta Negra será palco do 2º Campeonato Amazonense de Beach Wrestling (Luta Olímpica na areia), no próximo sábado (24/08), a partir das 16h. O evento, que conta com apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) é realizado pela Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva e Olímpica (Falle) e reunirá lutadores da capital e do interior.

Os competidores serão divididos nas seguintes categorias: Infantil (7 a 14 anos), Cadete (15 a 17 anos), Sênior (acima de 18 anos) e Master (acima de 35 anos). A competição está ganhando cada vez mais adeptos no Amazonas, como observa Waldeci Silva, presidente da Falle.

“A modalidade está crescendo a cada edição, esperamos ter o dobro de inscritos em relação ao ano passado. Será um grande dia para os competidores e, também, mais uma atração para a população que frequenta a Ponta Negra” disse.


Em busca do bicampeonato – O campeão da primeira edição do Campeonato Amazonense de Beach Wrestling na categoria sênior até 80 kg, o lutador Tasso Alves, de 30 anos, mostra-se confiante em busca do bicampeonato. “Eu serei a pessoa a ser batida na competição, a responsabilidade só aumenta com isso, mas treinei bastante para conquistar novamente o título”, disse.

Tasso já foi campeão do Brasileiro de Beach Wrestling pela categoria até 74 kg, em 2016, e ainda representou o país no Campeonato Mundial da modalidade, realizado na Croácia, onde ficou na quinta colocação, no mesmo ano.

Regras – O Beach Wrestling segue as mesmas regras da luta olímpica convencional com apenas uma mudança, ao invés do tapete, as lutas são realizadas na areia. Os atletas lutam dentro de uma área circular delimitada por uma fita ou corda em solo arenoso.

Novo Airão – A equipe de Novo Airão (município distante 180 quilômetros de Manaus) é uma das confirmadas. Os atletas precisarão enfrentar quase três horas de carro, na rodovia estadual AM-352, para participar da competição. Mesmo a cidade não possuindo praias aptas para o treinamento, a equipe se considera preparada para o desafio.

“Estamos bem focados e treinados nas especificidades do evento. Por exemplo, no último mês, fizemos adaptações em nossos treinos e começamos a praticar em uma quadra de areia da cidade”, explicou Jhone Maxi, técnico de luta olímpica do projeto “Bom de Luta”, do qual os atletas fazem parte.

Inscrições – As inscrições podem ser realizadas até a próxima sexta-feira (23/08). Para isso, é necessário enviar mensagem para o WhatsApp do número 99313-6614, ou ligar para o número 98412-5069. O valor da inscrição é de R$ 30. 

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL

Amazonas dá show de participação na Conferência Norte dos Jogos Universitários Brasileiros e classifica sete equipes para a etapa nacional

Encerrou no sábado (10/08), em Manaus, a Conferência Norte dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) e o Amazonas mostrou toda a sua força ao classificar sete, das oito equipes participantes da competição. Ao todo foram quatro ouros, uma prata e dois bronzes para os times da casa, nas modalidades futsal, basquete, handebol e vôlei, nos naipes masculino e feminino.

O evento, que é organizado pela Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e contou com o apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), teve a participação de aproximadamente 800 atletas universitários de 28 instituições de ensino público e privado, dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Maranhão.

“Cada vez mais o esporte amazonense tem evoluído e mostrado a sua força. Temos talentos em todas as modalidades, e os times classificados para a fase nacional dos Jogos Universitários só vieram para confirmar isso. As equipes estão de parabéns e toda a organização do evento também. Foi uma grande festa do desporto universitário e o Amazonas só tem a ganhar com isso”, afirmou o secretário da Sejel, Caio André de Oliveira.

Etapa nacional – O primeiro ouro do dia veio com a equipe de basquete feminino do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (Ciesa), que venceu o time da Universidade Federal do Pará (UFPA) por 56 a 48. De acordo com a armadora da equipe bicampeã regional, Raíssa Farah, de 22 anos, o time repetiu o feito do ano passado, quando foi vencedor do Regional realizado em Belém, e agora já irá se preparar para a etapa nacional.

“Sabemos que lá fora a disputa é bem mais acirrada e já vamos começar a nos preparar para este desafio. Nossa equipe é unida, tem força, determinação e sabemos que a vitória só depende de nós mesmas. Vamos nos esforçar ao máximo para representar bem o Amazonas na fase final e trazer mais uma conquista para o estado”, ressaltou ela, que também agradeceu pelo apoio recebido.

“Agradeço a todos os patrocinadores, que confiaram no nosso trabalho e nos permitiram chegar até aqui. E, claro, à nossa torcida maravilhosa, que acompanhou os jogos e foi nossa fortaleza nos momentos bons e ruins. A vitória é de todos nós”, afirmou.

Sucesso – Para Lilian Valente, vice-presidente Regional Norte da CBDU e presidente da Federação Amazonense Universitária de Desporto (Faud), falou do sucesso da competição no Amazonas.

“A Conferência Norte do JUBs acabou, mas já vai deixando saudade. Conseguimos trazer a competição para o Amazonas de forma inédita e foi um sucesso. Agradeço a todos que apoiaram e acreditaram nesse projeto, que vinha sendo sonhado há tanto tempo. O esporte universitário tem força e vai crescer cada vez mais, e no que depender de nós, esse é apenas o começo de novas conquistas”, afirmou.

O secretário adjunto de Desporto, Edson Marques, afirmou que o esporte é e sempre vai ser um excelente investimento. “Como é bom ver tantos jovens talentosos reunidos. Isso mostra que o esporte move pessoas e gerações em prol de um significado maior. Investir no desporto é algo que fazemos com a certeza de que o resultado vai impactar de forma totalmente positiva não apenas a vida do atleta, mas de toda a sociedade”, ressaltou.

Determinação – Quem também garantiu o primeiro lugar no pódio e a classificação para a etapa nacional foi o time de voleibol masculino da Uninilton Lins, que levou a melhor sobre a equipe da Universidade da Amazônia (Unama), do Pará, por 3 sets a 0, com parciais de 25×15, 25×19 e 26×24.Feliz pela conquista o ponteiro Alessander Santos, de 28 anos, falou que a vitória dentro de casa é sempre uma satisfação.

“Este é o segundo título consecutivo do vôlei masculino no Regional do JUBs e dessa vez fizemos literalmente o dever de casa. Jogar fora de Manaus é algo emocionante, mas atuar dentro do nosso estado é uma responsabilidade ainda maior, pois temos o dever de mostrar a força do povo amazonense. Graças a Deus conseguimos ser campeões e ver tantas pessoas nos apoiando e torcendo por nós, não tem preço. Gratidão é o sentimento que define mais essa conquista”, destacou o atleta, que falou ainda da determinação do grupo.

“Para chegar ao lugar mais alto do pódio é preciso dedicação, esforço, sacrifícios, e dentro de quadra, paciência e tranquilidade são fundamentais. A equipe é nova, muitos estreantes de JUBs, mas acredito que todos tiveram a mesma vontade de vencer e deram o máximo para ajudar a equipe, então o resultado não poderia ter sido diferente”, finalizou.

Resultados – Entre as equipes campeãs da Conferência Norte do JUBs 2019 estão o basquete feminino (Ciesa); o futsal feminino (Faculdade Maurício de Nassau/Manaus), que venceu a Faculdade Metropolitana (FM), de Rondônia, por 12 a 2; o vôlei masculino (Uninilton Lins); e o handebol masculino (Uninilton Lins), que ganhou de 32 a 25 da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A prata ficou com o time de vôlei feminino (Ciesa), que levou a melhor sobre a Unama – PA, por 3 sets a 2. O bronze foi garantido pelo futsal masculino (Ciesa), que jogou contra a FM – RO, e venceu por 6 a 1; e pelo handebol feminino (Faculdade Maurício de Nassau/Manaus), que derrotou a Universidade Federal do Acre (Ufac), por 24 a 20.

Única equipe amazonense que ficou de fora da fase nacional, o basquete masculino (Ciesa) bateu na trave e acabou sendo derrotado pelo time do Centro de Ensino São Lucas (CESL), de Rondônia, por um placar de 74 a 60.

Fases – Desde o ano passado, os JUBs passaram a ser realizados em três fases. Em Manaus, a fase estadual ocorreu de 1º a 31 de maio. A etapa regional teve início na segunda-feira (05/08) e encerrou neste sábado (10/08). As equipes classificadas irão participar da fase nacional, que será realizada de 21 a 28 de outubro em Salvador – BA.

Boletim – Segue em anexo o boletim com os resultados do último dia de competições da Etapa Regional do JUBs.

BOLETIM TÉCNICO 6 – JUBS CONFERÊNCIA NORTE

Fotos: Mauro Neto e Lorena Furtado / Sejel e Divulgação.

Segundo dia dos JUBs é marcado por estreias vitoriosas de equipes amazonenses no handebol e futsal

A Conferência Norte dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) chegou nesta quarta-feira (07/08) ao segundo dia de disputas nas modalidades de quadra. Nos jogos, as equipes amazonenses de handebol e futsal foram destaques e estrearam com vitórias que demostraram a força dos times. A competição, que conta com o apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), é realizada pela Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU).

“Mais uma vez os resultados mostram o quanto o desporto universitário do Amazonas tem um excelente nível. É só o segundo dia, mas sei que alcançaremos boas posições e teremos representantes de alto nível para o nacional”, comentou o titular da Sejel, Caio André de Oliveira.

No Handebol feminino, a equipe da Faculdade Mauricio de Nassau fez uma grande partida contra o time da Universidade Federal do Amapá (Unifap-AP) e venceu por 31 a 21. Mesmo diante do placar convincente, o técnico, Odivaldo Marques, acredita que o time precisa melhorar em alguns pontos.

“Estamos com um elenco muito bom, com atletas altamente táticas e que surtem um grande efeito em jogo. Porém, é necessário ter mais maturidade e mais foco. Se tivéssemos focado mais nas adversárias, o placar teria sido maior”, enfatizou.

Artilheira –  Maior pontuadora do time na partida, a canhotinha Daniele Amorim, 18, estudante de Educação Física, está feliz e com boas expectativas sobre as próximas partidas.

“Estou muito feliz e, mesmo sabendo que teremos uma equipe mais difícil na próxima disputa, estou muito confiante”, afirmou Daniele, que contou ainda sobre a trajetória no esporte. “Estou no handebol há quatro anos. Joguei no juvenil, e nesta temporada fui bem na categoria Junior, na qual fui a melhor jogadora, e saí artilheira na categoria Adulta. Diante dessa competição, tenho treinado bastante a parte tática, tento melhorar o máximo possível e ajudar minha equipe. Uso minhas técnicas, inclusive minha esquerdinha para fazer mais gols, e hoje deu muito certo”.

Humildade – Detentora do atual título do regional dos Jogos, a equipe da Uninilton Lins venceu o time da Unifap-AP masculino. O placar foi um pouco mais apertado, 30 a 35, mas, de acordo com o técnico do elenco, o professor José Carlos, este é somente o primeiro passo.

“Viemos com uma equipe mais nova neste ano, com quatro atletas que estão estreando na competição. Hoje eles puderam sentir o gosto da disputa, a vontade de vencer. Vencemos, mas foi só um degrau. Fomos campeões no ano passado, mas isso não nos faz maiores, precisamos de pé no chão, humildade e bom jogo. Nosso objetivo é chegar entre os três e ir para Salvador representar o estado”, contou o técnico.

Os jogos de Futsal, tanto masculino quanto feminino, também foram de vitórias. A primeira equipe amazonense a entrar em quadra e promover um show de bola foi o time das meninas da Faculdade Mauricio de Nassau, que derrotaram por 4 a 0 as estudantes do Instituto Federal de Roraima (IFRR). No masculino a lavada foi ainda maior: os atletas do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (Ciesa) fizeram 14 a 4 em cima do time da Universidade Estadual do Amapá (Ueap).

Edilson Rodrigues de Matos, 27, estudante de Administração, é o goleiro do Ciesa e destacou o bom envolvimento da equipe.

“Geralmente a estreia é difícil, mas hoje nós fomos bem. Entramos concentrados, chegamos cedo, fizemos um aquecimento e obedecemos taticamente aos pedidos do treinador e fomos felizes. Sabemos da responsabilidade de representar o Amazonas e estamos focados. A equipe treinou três vezes por semana, e isso gerou esse resultado, um bom jogo e entrosamento em quadra”, concluiu.

Favoritismo – Os times do Amazonas estão realmente em casa e mostrando o favoritismo. No ginásio Renée Monteiro, o Voleibol se mantém com 100% de aproveitamento, e as equipes venceram os adversários por 3 sets a 0. No feminino, com parciais de 13×25, 21×25 e 17×25, o Ciesa derrotou a Unidade de Ensino Superior Dom Bosco do Maranhão (UNDB). O time da Uninilton Lins, no masculino, com parciais 18×25, 21×25, 19×25, também não perdoou o elenco da Universidade Federal do Acre (Ufac) e saiu com essa vitória.

Mais um destaque com total aproveitamento é a modalidade de Basquete, com as equipes masculina e feminina do Ciesa. Com um placar esticado, as meninas venceram por 106 a 28 a Unopar de Roraima. Já os meninos, com um placar um pouco mais apertado, mas garantindo a vitória, fizeram 66 a 61 no time da Faculdade Roraimense de Ensino Superior (Fares).

Sobre – Esta etapa regional dos JUBs segue até este sábado (10/08), contando com a participação de aproximadamente 800 atletas de 28 instituições de ensino superior público e privado, dos estados de Roraima, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Acre, Tocantins e Maranhão.

Boletim – Segue em anexo o boletim com os resultados das competições desta terça e quarta-feira (6 e 7/8) e os próximos jogos da Etapa Regional do JUBs.

BOLETIM TÉCNICO 3 – JUBS CONFERÊNCIA NORTE

FOTOS: Mauro Neto/Sejel