Notícias

Equipe amazonense de Futebol de Cinco conquista terceira posição na Taça Pará

A equipe de Futebol de Cinco (ou Futebol para Cegos) da Associação de Deficientes Visuais do Amazonas (Advam) terminou na 3ª posição da 1ª Taça Pará de Goalball, realizada nos dias 13 e 14 de setembro, em Belém. O time, composto de 12 atletas, viajou para a competição com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), que cedeu passagens áreas.

Os atletas também recebem apoio da secretaria com a concessão de espaço para treinamento, que acontecem na quadra da Vila Olímpica, duas vezes por semana.

De acordo com técnico da equipe, Sérgio Nazareno, o desempenho dos atletas na competição pode ser considerado positivo. “Todo o torneio foi realmente muito bom, os jogadores souberam aproveitar bem a disputa, colocando em prática as técnicas”.

Nazareno destacou, ainda, que a competição permitiu que os atletas do Amazonas tivessem contato com jogadores de outros estados, promovendo uma troca de experiências, que podem melhorar a prática da modalidade no estado. O técnico também falou sobre a sensação de ver a equipe alcançar um lugar no pódio e do desempenho do craque do time, Nelson Peres.

“Nelson teve um ótimo desempenho. Nós nos orgulhamos de mostrar que tivemos garra e comprometimento em representar o Amazonas. Os atletas de futebol para cegos são um verdadeiro exemplo de superação, com a maneira encontraram parar enfrentar desafios”.

FOTOS: Mauro Neto/Sejel e Divulgação

Jungle Classic Jiu-Jítsu divulga card para a 4ª edição do evento

A organização do evento que reúne os maiores lutadores da arte suave no Amazonas divulgou nesta quarta-feira (12/09), o card da 4ª edição do Jungle Classic Jiu-Jítsu. O espetáculo está marcado para o dia 1º de novembro, às 19h, no Centro de Convenções do Manaus Plaza Shopping, localizado na Avenida Djalma Batista, zona centro-sul de Manaus.

De acordo com o idealizador do evento, Bosco Júnior, o público pode esperar uma mega estrutura para a 4ª edição do Jungle Classic. “Ajustamos alguns pontos e tudo está sendo organizado para que todos os tipos de público possam ser prestigiados. Uma mega estrutura será montada no Plaza e um verdadeiro show da arte suave será oferecido a todos os que estiverem presentes”, explicou.

Bosco falou ainda sobre a venda de ingressos para o evento. “Na próxima semana já estaremos disponibilizando os ingressos para o Jungle Classic em dois pontos de vendas, que serão a sede da Federação de Jiu-Jítsu Profissional (Fajjpro), no bairro Japiim, e o Fast Temaki, no bairro Parque 10”, informou ele, que disponibilizou ainda um contato para mais informações, por meio do número (92) 98823-4840.

Estrelados pelos veteranos da arte suave, o card completo contará com 16 super combates. Entre eles estará o do faixa preta de judô e jiu-jítsu, Gláucio Mendonça (Acopajam), que fará sua luta de estreia nesta edição contra Robert Castro (GFTEAM Norte Fight).

“É uma honra participar de um evento inédito como o Jungle Classic, que resgata a essência das artes marciais e nos permite mostrar como é desenvolvido ainda o nosso lado de competidor. O convite foi recebido com muita alegria. Nunca lutei com o meu adversário, mas tenho certeza que será um duelo emocionante”, destacou.

Outro estreante na edição é Tom Agra (HBJ), que fará uma luta contra o veterano Luís Neto (LN LIFESTYLE). “Lutar com um campeão como o Neto é sempre um desafio, até mesmo por sua experiência e conhecimentos, mas também vou me preparar bastante. Estrear em um evento desse nível, aos 51 anos de idade, é sempre uma honra, ainda mais por conta da história que deixarei para meus filhos”, ressaltou.

Jander Pinheiro, que saiu vitorioso na última edição do Jungle Classic ao vencer Dano Cardoso por um placar de 2 a 0, está de volta e, dessa vez, irá enfrentar Jânio Rodrigues. Na oportunidade, Jander falou sobre o adversário. “Ele é um lutador experiente, muito bom no que faz, ganha tudo, então será um grande desafio. Estou treinando duro e as expectativas são sempre as melhores”, afirmou.

Confira o card

1 – Luís Rocha (HBJ) X Beto Albuquerque (Valois)

2 – Luís Neto (LN Lifestyle) X Tom Agra (HBJ)

3 – Roterdan de Abreu (Team Sidney Lima) X José Simite (Studio HR Jiu-Jítsu)

4 – Pedro Mardem (Gracie Humaitá Roraima) X Alex Gil (Ribeiro Jiu-Jítsu)

5 – Alex Sales (AS Team / Team Cardoso) X Luiz Mário (Monteiro)

6 – Ret Viana (Ret Viana) X Ronaldo Mascarenhas (GFTeam Nete Fight)

7 – Gláucio Mendonça (Acopajam) X Robert Castro (GFTeam Norte Fight)

8 – Daniel Freitas (CF Daniel Freitas) X Mário Bingola (Mário Bingola)

9 – Alysson Lima (Valois / Jorge Clay Bronks) X Fúlvio Lobo (Monteiro)

10 – Jânio Rodrigues (Orley Lobato) X Jander Pinheiro (Horácio Jiu-Jítsu)

11 – Mauro Moura (AJ Jiu-jítsu) x Maurício Titão (HBJ)

12 – Emerson Carvalho (Orley Lobato) X Alex Muceda (Aníbal)

13 – Dawglish Souza (Pina) X Dinor C. Branco (AJ Jiu-Jítsu)

14 – Josafá Júnior (Team Cardoso) X Abrahim Júnior (Monteiro)

15 – Anderson Lobato (Monteiro) X André Cabral (AJ Jiu-Jítsu)

16 – José Augusto (Orley / AGBJJ / Stars) X Fredson Alves (Ribeiro Jiu-Jítsu)

 

Fotos: Lorena Furtado (capa) e Winnetou Almeida.

 

Atletas amazonenses participam de Circuito Brasil Loterias Caixa de Halterofilismo

Os atletas de parapowerlifting do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara) mostrarão mais uma vez sua força durante a última Etapa do Circuito Brasil Loterias Caixa de Halterofilismo, que será realizado dos dias 12 a 15 de setembro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. A competição, que é organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), além de ser um dos eventos Paralímpicos nacionais mais importantes, servirá como classificatória para o Campeonato Brasileiro da modalidade.

Com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), que também disponibilizou passagens aéreas, os atletas do Amazonas enfrentarão competidores de todos o país. Separados pelo peso corporal, eles disputarão quem levanta o maior peso na prova de supino, com três tentativas, em que será considerada apenas a maior pontuação.

Maria Castro disputará na categoria até 67 quilos; Eduardo Dantas, na categoria até 54 quilos; José Ricardo Silva, na categoria até 107 quilos; Vanessa Menezes, na categoria até 61 quilos, Carlos Cesar, na categoria até 65 quilos; Daniel Ferreira, até 72 quilos; Lucas Santos, até 49 quilos; e Victor Afonso, até 97 quilos. 

Após dois anos se recuperando de uma lesão no braço, o exintegrante da seleção brasileira, José Ricardo, retornará às competições com a necessidade de conquistar um bom índice para poder competir o Brasileiro e pleitear uma nova vaga na equipe nacional. “Esta é a última oportunidade do ano de participar do Campeonato Brasileiro. Eu preciso competir muito bem para ter uma vaga. Ainda é um sonho, mas quero poder integrar a seleção brasileira novamente. Com muito treino e, se Deus quiser, eu vou conseguir”, disse o atleta. 

As etapas regionais e nacionais do Circuito Loterias Caixa são importantes parâmetros para saber o nível de evolução dos atletas, como conta Getúlio Filho, técnico da Associação de Deficientes Físicos do Amazonas (Adefa). “Pensamos em um treinamento que, ao longo do ano, ajude a elevar o desempenho dos nossos atletas e, consequentemente, o lugar no ranking, e garanta vaga no Brasileiro e até em campeonatos internacionais”, comentou.

Para o treinador, o bom desempenho do parapowerlifting no estado é reflexo do investimento do Governo do Amazonas, garantindo passagens aéreas e infraestrutura para treinamentos.

FOTOS: Mauro Neto/Sejel

Federação Amazonense de Jiu-Jítsu Profissional realizará Copa Ulisses Paixão no próximo sábado (31/08)

A Federação Amazonense de Jiu-jítsu Profissional (Fajjpro) vai promover no próximo sábado (31/08), a partir das 9h, a Copa Ulisses Paixão. O evento, que acontecerá no Clube do Trabalhador do Sesi, localizado na Avenida Cosme Ferreira, nº 7.399 , São José I, zona leste de Manaus, contará com a apresentação das delegações às 9h, e início das disputas às 9h30. A pesagem acontecerá meia hora antes da primeira luta com o quimono e faixa e o cronograma completo está disponível no site www.campeonatodejiujitsu.com.br.

Aberta para todos os atletas de jiu-jítsu, a competição terá duelos nas categorias que vão de Pré-mirim a Master, bem como disputas na modalidade Absoluto Adulto, Master e Juvenil, nos naipes masculino e feminino, em todas as graduações.

Convite – De acordo com o presidente da Fajjpro, Bosco Júnior, o torneio busca a confraternização entre os atletas e a divulgação do esport. Ele aproveitou a oportunidade e convocou os amantes do esporte para participarem do evento. “A Fajjpro convida a todos os mestres e seus atletas das agremiações esportivas de jiu-jítsu, em especial dos estados da região Norte, para participarem desta realização, que será de grande importância para a modalidade”, afirmou.

Premiação – Entre as premiações estarão medalhas para os atletas de todas as categorias, da primeira à terceira colocações. Na categoria Absoluto, além das medalhas, a federação irá oferecer uma premiação especial em dinheiro. As academias que ficarem em 1°, 2° e 3° lugares receberão troféus, além de uma premiação em dinheiro.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Paratletas do Amazonas conquistam seis medalhas, sendo três de ouro, no Circuito Brasil Loterias Caixa de Halterofilismo

Com um saldo de três medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze, a equipe amazonense de Parapowerlifting da Associação dos Deficientes Físicos do Amazonas (Adefa) encerrou sua participação no último Circuito Brasil Loterias Caixa de Halterofilismo, que ocorreu de 12 a 15 de setembro em São Paulo.

A equipe, que treina no Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara) e conta com o apoio do Governo por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), conquistou ainda dois índices, com colocação de 4º e 5º lugar, para disputar o Brasileiro.

Quem abriu o quadro de medalhas foi o bicampeão mundial e medalhista no Parapan-Americano, Lucas Santos, de 17 anos. O atleta quebrou mais um recorde e conquistou o 1º lugar na categoria até 49 quilos do Junior e do Adulto, ao levantar 127 quilos na barra. Para ele, a missão foi cumprida. “Eu queria estar entre os três principais atletas das duas categorias e consegui. Superei a minha marca e saio da competição satisfeito”, disse.

Uma das medalhas de prata conquistadas foi do atleta Daniel Ferreira, até 72 quilos. Ele conseguiu levantar 102 quilos e agora focará nos treinos para a fase nacional da competição. “O resultado é fruto de muito treino. Nós nos preparamos bastante para essa última fase do circuito e fomos felizes. Todos vieram com conquistas ou índices para o Brasileiro, competição mais importante, na qual vamos focar para representar bem o estado”, declarou.

Participaram ainda da competição e medalharam os atletas Eduardo Dantas, categoria até 54 quilos, campeão ao erguer 125 quilos; Vanessa Menezes, categoria até 61 quilos, que arrematou a prata ao levantar 64 quilos; e Maria de Fátima Castro, até 67 quilos, que conseguiu o bronze, levantando 75 quilos. Os atletas Carlos Cesar, categoria até 65 quilos, e José Ricardo Silva, até 107 quilos, conseguiram índices para disputar o Brasileiro, que será em novembro, em São Paulo, ficando em 4º e 5º lugar, respectivamente.

O técnico da equipe, Getúlio Filho, considera o resultado satisfatório, mas o objetivo será maior para o Brasileiro, que é chegar ao terceiro lugar por equipe. “Resultado já esperado e muito satisfatório. Agora vamos trabalhar e treinar ainda mais. Queremos chegar ao terceiro lugar por equipe no Brasileiro e pleitear o benefício do Bolsa Atleta, o que será um excelente investimento para eles e um feito inédito no estado”, finaliza.

FOTOS: Divulgação

Karateca amazonense conquista título pan-americano da modalidade, no Equador

Desembarcou em Manaus na última quarta-feira (04/09), o karateca amazonense Carlos Eduardo Faria, que participou no fim de semana (31/08 e 1º/09), do Campeonato Pan-Americano de Karatê, nas modalidades Kata (luta imaginária) e Kumitê (luta real eliminatória), realizado na cidade de Guayaquil, no Equador. Ele foi o único brasileiro a disputar duas finais no Pan-Americano, sagrando-se campeão Kumitê e vice-campeão, no Kata. Irmã do atleta, a também karateca, Nathália Faria, foi convocada para a competição, mas acabou não medalhando, e terminou em 7º lugar no Pan.

De acordo com o professor dos atletas e também presidente da Federação Amazonense da modalidade (FAK), Washington Melo,  falta apoio para o karatê no Amazonas. “Estamos vivendo tempos bem difíceis. Desenvolvemos todo o trabalho, conseguimos resultados, mas não recebemos o apoio necessário. Essa vitória internacional significa muito para nós, por causa de todas essas dificuldades que o esporte amazonense enfrenta”, desabafou o experiente professor.

Entre os praticantes da modalidade em Manaus, há um sentimento comum de alegria. A conquista de Carlos Eduardo representou também o esforço e a vitória de muitos, que durante anos vem dividindo os tatames com o atleta nos treinamentos e até nas competições locais. “Existem pessoas que acreditam em nós, antes mesmo de saberem qual será o resultado da competição. São pessoas assim, desprovidas de interesse e dispostas a ajudar, que me fizeram estar nesta posição. Ser campeão amazonenses foi um sonho e eu realizei. Ser campeão brasileiro era outro sonho e eu também realizei. Hoje, ser detentor de um título pan-americano é uma realidade. Eu acreditei no trabalho e com a confiança que me foi depositada fui à luta. Obrigado, do fundo do meu coração, e que Deus abençoe a todos”, ressaltou.

Assim como o irmão, Nathália Faria também foi em busca do pódio na modalidade Kata, mas não chegou ao objetivo, garantindo o 7º lugar na competição. “No meio esportivo, passamos por momentos que testam nossos limites e nos exigem autorreflexão. Durante este Pan-Americano minha performance ficou aquém das minhas expectativas e de todos que acreditam em mim. Aprendi muito e sei que evoluí como atleta e como pessoa. A derrota faz parte da vida de um atleta, mas não deixarei que ela me defina. Vou me dedicar mais ainda e retribuir tudo aquilo que recebo de quem confia em mim”, finalizou.

Fotos: Divulgação.

Após faturar o bronze nos Jogos Parapan-Americanos, Lucas dos Santos é recebido com festa no aeroporto de Manaus

Com o bronze no peito e um sorriso no rosto, o atleta de Parapowerlifting do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), Lucas Manoel dos Santos, de 17 anos, desembarcou no Aeroporto Internacional de Manaus nesta terça-feira (03/09), após participar dos Jogos Pan-Americanos em Lima, no Peru. O amazonense, que contou com o apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), faturou o terceiro lugar na competição, na categoria até 49kg, ao levantar 123kg.

Ao som da fanfarra da Escola Estadual Antônio da Encarnação Filho, onde estuda, Lucas foi recebido pelos amigos, professores e pela mãe, que estava bastante emocionada com a mobilização para a chegada do medalhista. Também estiveram presentes os colegas de treino e o técnico do jovem, Getúlio Filho.

Feliz pelo carinho com que foi recebido, o atleta falou sobre a conquista e destacou o trabalho árduo desenvolvido para que chegasse a esse resultado. “Sinto-me feliz e orgulhoso por ter trazido essa medalha para Manaus. Não é por mim, é para minha mãe, meus amigos de treino e da escola, e por todos aqueles que ainda estão por vir, porque eu não desisti da minha vida, então não vejo motivo para os outros desistirem. Isso é força de vontade, então basta apenas a gente querer para poder conquistar”, destacou.

Antes de disputar o Parapan-Americano, Lucas já havia conquistado o bicampeonato mundial da categoria, em julho, no Cazaquistão, ocasião em que quebrou o recorde de levantamento de peso das Américas na sua categoria.

Apoio – De acordo com o jovem, o apoio da Sejel e das secretarias estaduais dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped) e de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc-AM), foi fundamental para o resultado. “Quero agradecer por todo o apoio recebido da Sejel, Seduc e Seped. Sem isso eu talvez não conseguisse alcançar esse resultado. A Sejel fomenta atletas como eu, que já sou bicampeão mundial, bicampeão brasileiro júnior, vice-campeão brasileiro adulto, e sempre tive apoio da secretaria”.

Investimento – Para o titular da Sejel, Caio André de Oliveira, o esporte paralímpico apresentou um excelente resultado no Parapan-Americano e, sem dúvida, continuará recebendo o apoio e atenção necessários da pasta.

“O Lucas é um atleta excepcional e foi recebido com muita alegria. Ele é mais um exemplo de superação, e temos orgulho por podermos fazer parte desta bela história que vem sendo construída por ele e por outros paratletas. Estão todos de parabéns por mais esse resultado, e contem com nosso apoio sempre que possível”, ressaltou.

Chegada – A partir do meio-dia desta quarta-feira (04/09), será a vez da atleta do Parabadminton, Mikaela Almeida, desembarcar no Aeroporto Internacional de Manaus, após faturar a medalha de ouro nos Jogos Parapan-Americanos.

FOTOS: Mauro Neto / Sejel

Com dois ouros, duas pratas e um bronze, Amazonas encerra participação na etapa regional dos Jogos Escolares da Juventude

Dois ouros, duas pratas e um bronze. Este foi o saldo das equipes amazonenses na segunda etapa, denominada Regional Verde, dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), realizados de 11 a 15 de setembro, em Palmas, no Tocantins. Com o resultado, a delegação, que contou com o apoio do Governo do Amazonas, por meio das secretarias de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel) e de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc-AM), garantiu quatro vagas na fase nacional da competição, a ser disputada entre os dias 16 e 30 de novembro, em Blumenau, Santa Catarina.

O evento contou com a participação dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Tocantins, Roraima e Rondônia, além do Distrito Federal, totalizando 1.295 participantes inscritos, entre atletas, técnicos e oficiais. Ao todo, foram realizados 233 jogos, em 16 torneios, nos quatro dias de competição, distribuídos em 12 quadras esportivas. As equipes competiram nas modalidades basquete, handebol, futsal e voleibol, nas categorias Infantil (12 a 14 anos) e Juvenil (15 a 17 anos), masculino e feminino.

Para o titular da Sejel, Caio André de Oliveira, o desempenho das equipes foi satisfatório. “Quero parabenizar todos os atletas que participaram dos Jogos Escolares nesta etapa. Todos os dias novos talentos são descobertos, e os JEJs são uma prova de que todo o investimento no esporte de base vale a pena. Parabéns também aos técnicos, aos pais dos atletas e a todos os profissionais que fazem parte dessa conquista”.

Resultados – No futsal, a equipe infantil masculina do Centro Educacional Recanto da Criança fez o dever de casa e garantiu o título regional, por um placar de 4 a 2, sobre o CEF 1 Riacho Fundo 2, do Distrito Federal. Ouro também para o vôlei infantil masculino da Escola Estadual Reinaldo Thompson, que venceu por 2 sets a 1 o Centro Educacional Maria Auxiliadora (Cema), do Mato Grosso.

Já o time de handebol infantil masculino da Escola Municipal Agenor Smith, de Coari (município distante 363 quilômetros de Manaus), travou um duelo acirrado com a equipe do Colégio Fernando Pessoa, do Pará, e após um jogo intenso, o placar terminou em 27 a 25, ficando com o segundo lugar. Da mesma forma, o handebol juvenil masculino da Escola Estadual Senador João Bosco Ramos de Lima, de Parintins (a 372 quilômetros da capital), ficou com a prata ao ser derrotado pela Escola Estadual 13 de Maio, do Mato Grosso, por 39 a 20.

O basquete infantil masculino do La Salle também garantiu um lugar no pódio e venceu o IBR, de Roraima, por 30 a 26, ficando com o bronze. Com estes resultados, os campeões e vices garantiram um passaporte para a etapa nacional dos JEJ.

Conquista inédita – Para o técnico da equipe de futsal infantil masculino do Centro Educacional Recanto da Criança, Itamar Oliveira, a conquista teve um sabor especial. “Já tínhamos um vice-campeonato na categoria juvenil masculino, em uma competição realizada em Brasília. Com o infantil foi a primeira vez que nós conseguimos esse feito para o Amazonas e para a nossa instituição”, explicou ele.

Com apenas 13 anos e artilheiro da competição com oito gols, Alex Dominique de Oliveira falou com emoção da participação nos JEJ. O atleta cursa o 8º ano do Centro Educacional Recanto da Criança. “Foi uma experiência muito boa, com times bons, que treinaram para chegar até aqui. Felizmente conseguimos mostrar nosso futebol e sair com a vitória. Agora, vamos continuar treinando e mantendo o foco, para sairmos campeões em Blumenau”, destacou.

Participação – No Regional Verde, o Amazonas participou com 139 atletas de oito equipes de unidades da rede estadual de ensino, sendo quatro de Manaus – Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) João Braga, Escola Estadual Raimundo Gomes Nogueira, Escola Estadual Reinaldo Thompson e Colégio Militar da Polícia Militar (CMPM) VII – Eliana Freitas de Moraes – e quatro dos municípios de Parintins, Barcelos e Humaitá.

Também fizeram parte da delegação seis equipes de escolas particulares de Manaus. Ao todo, a delegação amazonense totalizou 160 integrantes, com atletas, técnicos, fisioterapeuta, entre outros profissionais.

FOTOS: Mauro Neto/Sejel

Atleta amazonense ouro no Parapan-Americano do Peru é recebida no aeroporto após feito histórico

Após conquistar medalha de ouro no Parapan-Americano de Lima, no Peru, a atleta de Badminton, Mikaela Costa Almeida, de 16 anos, chegou a Manaus na tarde desta quarta-feira (04/09) e foi recebida com muita alegria por pais, amigos e treinador. A atleta é apoiada pela Secretaria de Estado de Juventude, Esporte (Sejel), por meio do Centro de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara) e pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc-AM), com o Núcleo de Desenvolvimento de Badminton da Escola Estadual Cacilda Braule Pinto.

Mikaela protagonizou um momento histórico na modalidade ao vencer a peruana Laura Puntriano por 2 sets a zero na categoria SU5 (incapacidade no braço), na primeira edição dos Jogos Parapan-Americanos em que houve a disputa de Parabadminton.

A campeã fez um balanço da sua trajetória até o ouro no Parapan, que consagrou o seu esforço e dedicação. “Essa medalha é sinônimo de superação. Perdi minha irmã há poucos meses e tive que superar isso. Disputei muitas competições sem chegar ao pódio, mas eu não desanimei. Sei que é um momento único e que é um marco histórico. Chorei um dia inteiro de alegria ao perceber o que eu alcancei algo tão grandioso”.

Mika também fez questão de deixar uma mensagem de força e esperança para todas as pessoas que enfrentam algum tipo de dificuldade. De acordo com ela, por mais difíceis que sejam os obstáculos, o importante é nunca desistir dos seus objetivos, tendo como característica motriz a persistência.

Conhecedor das dificuldades e um dos principais apoiadores da adolescente, Altemar Almeida, pai da paratleta, não escondeu a felicidade pela filha. “Eu sempre estive perto, nas derrotas e nas vitórias, nos choros e nos sorrisos. Eu vi as dificuldades dela, vi a superação e sempre disse para ela nunca desistir, pois um dia chegaria a vitória”, contou.

A diretora da Escola Cacilda Braule Pinto, Rosimeire Cruz, destacou o apoio que o estado, por meio da Sejel e da Seduc, disponibiliza para esses atletas. “Quando passei a dirigir a escola, o professor Fernando me falou do projeto e eu sei o quanto o esporte é importante na formação em no resgate de nossos jovens. Eles podem continuar contando com a Seduc e a Sejel, à disposição para sempre engradecermos o esporte, a educação e a disciplina”, frisou.

O início – Diante do grande feito, o técnico da jovem, Fernando Taffarel, lembrou de quando tudo começou de forma despretensiosa e com o objetivo de promover a inclusão dos alunos deficientes. Ele também ressaltou o orgulho que os frutos desse trabalho já estão dando.

“Tudo começou em 2015, e eu só queria fazer a inserção de uma modalidade que fosse possível para os deficientes, sem pretensões competitivas. Só queríamos que todos participassem das aulas de Educação Física, e me orgulha ver que hoje nós temos uma grande equipe, com atletas que venceram os Jogos Escolares do Amazonas e vão representar o estado no nacional, e o nosso orgulho maior, que foi o ouro da Mikaela”.

FOTOS: Mauro Neto/Sejel

Atleta amazonense do Ctara conquista bronze nos Jogos Parapan-Americanos

Com a marca de 123 quilos levantados, o halterofilista do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), Lucas Manoel dos Santos, faturou na tarde desta quinta-feira (29/08) a medalha de bronze nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru. O atleta, que contou com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), disputou na categoria até 49kg e teve uma preparação intensa.

Aos 17 anos, Lucas vem acumulando uma sequência de grandes conquistas na modalidade. Além do bronze de hoje, o jovem conquistou também este ano o bicampeonato mundial de Parapowerlifting na categoria Júnior, no Cazaquistão. Também no mundial, atingiu uma marca importante, ao quebrar o recorde das Américas levantando 126 quilos no supino.

No Parapan, o atleta disputou em uma categoria acima daquela em que vem atuando. O ouro ficou com foi o brasileiro João de França Júnior, que levantou 141kg, e o segundo lugar na competição foi para o colombiano Jhonny Morales, que alcançou a marca de 125kg.

Lucas esteve focado na preparação para a competição e reforçou os treinamentos desde que chegou a Lima, há duas semanas. Após a vitória, ele falou sobre a conquista. “A emoção é muito grande nesse momento. Esse resultado significa que o trabalho que está sendo feito comigo e com os outros atletas do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) está fluindo bem. Essa medalha não é só minha, é do Amazonas, é de toda a nação”.

Consciente do seu potencial, o jovem atleta já planeja os próximos passos dentro do esporte e projeta conquistar mais medalhas nas próximas competições internacionais.

O titular da Sejel, Caio André de Oliveira, destacou o apoio que o Governo do Amazonas tem dado aos atletas das mais variadas modalidades e a importância dessa conquista de Lucas para o esporte no Amazonas.

“Apoiar os atletas e garantir meios para que eles possam desenvolver suas potencialidades é um compromisso do Governo Wilson Lima e nós, da Sejel, temos colocado em prática todos os dias. Desde novo, o Lucas mostrou ser uma revelação do Parapowerlifting, e essa medalha mostra que todo esforço valeu a pena. É uma conquista do esporte amazonense como um todo”.

O secretário também destacou que, desde o início do ano, quando o novo governo assumiu a administração do Estado, a secretaria vem trabalhando na intensificação do apoio aos atletas, permitindo que mais atletas sejam atendidos pela Vila Olímpica e pelo Ctara, ampliando assim a qualidade do esporte no Amazonas. “Um compromisso e uma política pública do Governo do Estado, sem dúvida, que vem dando resultado”, pontuou.

A competição – Os Jogos Parapan-Americanos 2019 tiveram início na última sexta-feira (23/08) e seguem até o próximo domingo (1º/09). A próxima atleta que vai representar o Amazonas, dessa vez no Parabadminton, será Micaela Almeida. O atleta Goutier Rodrigues, do Tênis de Mesa, teve sua participação nos Jogos no último sábado (24/08).

FOTOS: Mauro Neto/Sejel e Divulgação