Notícias

Luta olímpica mantém o brilho do Amazonas no JEJ e conquista mais três ouros e dois bronzes

O brilho da delegação amazonense nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) continua latente e nesta quinta-feira (22/11), a luta olímpica já garantiu mais cinco medalhas, das seis categorias em que participou. Foram três ouros e dois bronzes na divisão de 12 a 14 anos. A competição está em sua última fase, onde a delegação amazonense disputa, além da luta olímpica, as modalidades judô e handebol.

As três medalhas de ouro foram conquistadas pelos atletas Eduardo Trovão (até 72kg), Flávia Nunes (até 40kg) e Jailson Silva (até 47 kg). Na sequência, os dois bronzes que tiveram gosto de primeira colocação, foram alcançados pelas atletas Victória Dantas (até 52kg) e Rosa Monalisa (até 62kg). Satisfeito com a vitória, Eduardo Trovão disse que os treinos diários não foram em vão. “Eu me sinto muito alegre e orgulhoso por ter conquistado essa medalha de ouro. Percebi que não foi desperdício eu treinar todos os dias e me dedicar ao esporte que amo, pois hoje surtiu efeito. Fica claro que a gente colhe aquilo que planta, então eu plantei dedicação, muito treino e consegui a vitória, o ouro. Estou feliz por isso”, afirmou.

Com apenas 13 anos, Rosa Monalisa, da Escola Estadual Tereza Lemos, localizada no município de Atalaia do Norte (distante 1.136 quilômetros de Manaus), faloud felicidade de medalhar em seu primeiro JEJ. Atleta do projeto Bom de Luta, ela ainda participará das disputas coletivas e espera se superar. “O meu sentimento é de felicidade. Eu pratico luta olímpica há apenas um ano e esse é meu primeiro JEJ. Infelizmente perdi uma luta, mas consegui garantir um bronze para o Amazonas. No sábado (24/11) vou dar o meu melhor para ajudar a nossa equipe, e se for possível, ganhar mais uma medalha para o Estado na competição”, disse.

Os Jogos Escolares da Juventude seguem até este domingo (25/11), em Natal – RN e a delegação do Amazonas ainda espera resultados nas modalidades judô e handebol.

Determinação – Com duelos ainda nesta sexta-feira (23/11), a luta olímpica segue com os individuais na categoria Juvenil (15 a 17 anos), além dos confrontos de sábado (24/11) e domingo (25/11), onde haverá disputas por equipe. Conforme o técnico da modalidade, Waldeci Silva, o grupo está muito bem na competição e as chances de medalhas neste segundo dia são grandes. “Nós traçamos um plano para alcançar nossos objetivos na competição e fomos felizes com o resultado. Chegamos a três finais e conseguimos o ouro. No fim do primeiro dia, cinco medalhas é um ótimo rendimento. Estamos felizes com este saldo, inclusive com o feito histórico da nossa guerreira de Atalaia do Norte, que já começa a escrever história no município.  Agora vamos aos atletas mais experientes e com uma boa expectativa de medalhas para o nosso Amazonas”, destacou o técnico.

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL

Iranduba empata, mas mantém a liderança do grupo C na Libertadores

Com muita garra, o Iranduba da Amazônia fez uma partida emocionante contra o Cerro Porteño (Paraguai) e conseguiu arrastar o empate em 2 a 2, na noite desta quarta-feira  (21/11) pela Copa Libertadores de Futebol Feminino 2018. O jogo ocorreu na Arena da Amazônia, localizada na avenida Constantino Nery, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus. A rodada dupla contou ainda com a vitória por 1 a 0 do UAI Urquiza (Argentina), em cima do Flor de Pátria (Venezuela). A competição é organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

A partida começou com o “Hulk” pressionando e mostrando que seu ataque estava bem mais ativo, entretanto, aos nove minutos do primeiro tempo, quem abriu o placar do jogo foi a camisa 11, Dahiana Bogarin, em cobrança de falta com desvio na barreira. Ainda assim, o Iranduba se manteve firme e foi em busca do empate, porém, sem sucesso. As paraguaias marcaram mais um aos 30 minutos, com Amada Peralta. As donas da casa não se abateram pela vantagem adversária e, dois minutos depois, Raquel, que estreou no elenco nesta noite, recebeu dentro da área, bateu e diminuiu deixando a partida em 2 a 1.

No segundo tempo, mesmo perdendo, o Hulk criou mais possibilidades de gol e manteve a posse de bola. Após a entrada de Mayara, o Iranduba buscou o empate com inúmeras bolas na trave e outras que a goleira Bobadilla conseguiu barrar. No calor da partida, Djeni foi puxada próximo da grande área. Andressinha bateu consciente e deixou tudo igual, dando números finais à partida. Com o empate, o Iranduba volta ao campo no sábado (24/11) contra o vice-líder do grupo C, o UAI Urquiza.

O técnico da equipe amazonense, Igor Cearense, ressaltou a questão da curta duração da competição, o que configura o perigo diante dos resultados, já que cada partida é como a final. “Nós temos trabalhado para tirar o nervosismo e a ansiedade das atletas o mais rápido possível. O formato da competição é muito perigosa, não podemos perder e não tem jogo fácil. Então, temos que corrigir alguns posicionamentos e ir avançando. Fico muito satisfeito pelas jogadas criadas, muito bem trabalhadas para o gol. Vamos à próxima partida, e cada vez mais sedentos pelo melhor resultado e pela classificação”, destacou.

Classificação – Autora do gol do empate, Andressinha falou sobre a progressão do time em relação à primeira partida. Ela acredita que time cresceu, mas ainda precisa acertar alguns pontos. “Nós melhoramos a nossa troca de passes, tivemos mais posse de bola, mas mesmo assim aconteceram alguns erros que nos fizeram passar alguns sufocos durante o jogo. Teremos dois dias para treinar e acertar, afinal, tanto nós quanto nossas adversárias queremos a classificação e vamos em busca disso”, afirmou.

FOTOS: TÁCIO MELO/SEJEL 

Velha Guarda em ação no Jungle Classic Jiu-Jítsu

Eles fazem parte da história do jiu-jitsu amazonense e na década de 90 carimbaram os nomes entre os melhores da modalidade. Nesta sexta-feira (23), a partir das 19h, 28 desses faixas preta prometem sacudir as estruturas do Jevian Festas e Eventos, localizado na Rua Rio Javari, nº 788, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul de Manaus.

Discípulo de Orley Lobato, Emerson Carvalho teve uma brilhante atuação na primeira edição, realizada em junho deste ano, quando derrotou Matheus Segadilha por dois pontos. “Essa será a primeira vez que lutarei contra o Tony. Acho que será um combate bem movimentado, pois ele é muito duro. Mas eu confio no meu treinamento e tenho certeza que mais uma vez conquistarei a vitória”, declarou

Pioneiro na luta, Tony Ferreira está com o treinamento a todo vapor. A preparação física é feita sob as coordenadas do Coach Brendo Gomes, já os treinos de jiu-jítsu são acompanhados pelo experiente professor e árbitro da modalidade, Alcenor Alves. “Eu sou um atleta bem competitivo e vou fazer de tudo para conquistar a vitória. O treinamento foi intenso e certamente o público vai presenciar uma ótima luta”, explicou.

O card vai contar ainda com a participação do líder da equipe Shok, Paulo Cristian, que enfrentará Alcenor Alves. Veterano no jiu-jítsu, o faixa preta treina desde a década de 80, sendo considerado um dos lutadores mais consagrados do Estado. “É uma honra participar desta competição, que reúne um time de feras da luta. Tive 100% de aproveitamento no meu treinamento e agora é só esperar o momento para entrar em ação e fazer aquilo que faço de melhor, que é lutar jiu-jítsu”, disparou.

Ingressos – Os bilhetes ao preço de R$ 100 (Cadeira Vip) e R$ 1.000 (Mesa com oito lugares), podem ser adquiridos na sede da FAJJPRO, localizada na Rua C – 10 , nº 1.490, bairro Japiim 2, zona Sul de Manaus, ou no Fast Temaki, localizado na Avenida Mário Ypiranga, nº 1.300, Parque Dez de Novembro. Maiores informações pelo telefone (92) 988234840.

Confira o Card

1 – FABIO PINHEIRO (PINA) VS ARY LOBO (CARLSON GRACIE)

2 – ALCENOR ALVES (WHITE HOUSE) VS PAULO CHRISTIAN (EQUIPE SHOK)

3 – BRUNO CUNHA (CARLSON GRACIE / MANFIGHT) VS JÚNIOR GUSMÃO (PINA)

4 – PAULO SERGIO (ORLEY LOBATO) VS VICTOR HUGO (EQUIPE 7/MASCARENHAS)

5 – EMERSON BECHIMOL (ALL BROTHERS AMAZON JJ / MANFIGHT) VS DAWGLISH SOUZA (PINA)

6 – FERNANDO SOARES (ORLEY LOBATO) VS ABRAHAM LITAIFF (EQUIPE 7 / MASCARENHAS)

7 – ÂNGELO CARIOCA (CARIOCA TEAM) VS JOSAFÁ JÚNIOR (TEAM CARDOSO)

8 – JÂNIO RODRIGUES (ORLEY LOBATO) VS DEIVE FONSECA (MPBJJ / NOVA UNIÃO)

9 – HENRIQUE RAMOS (EQUIPE 7 MASCARENHAS) VS MARCOS PAULO (PINA)

10 – ANDERSON BENCHIMOL (ALL BROTHERS AMAZON JJ / MANFIGHT) x ARLISON MELO (KIMURA)

11 – EMERSON CARVALHO (ORLEY LOBATO) x TONY FERREIRA (WHITE HOUSE)

12 – ALLAN CAMPELO (NOVA UNIÃO/EQUIPE 7MASCARENHAS) VS FRANK FRANCO (GRACIE HUMAITÁ)

13 – ALESSANDRO GUIMARÃES (VALOIS JIU JITSU) x ROGÉRIO BESSA (MONTEIRO)

14- WALDENES MASSULO (MONTEIRO) VS HÉLIO RESENDE (STUDIO HR/CHECKMAT)

 

Amazonas já soma 10 medalhas nos Jogos Escolares da Juventude

Os Jogos Escolares da Juventude (JEJ) continuam e o Amazonas já soma dez medalhas na competição. Ao todo são seis medalhas de bronze e quatro de prata, nas modalidades natação, tênis de mesa, xadrez e vôlei de praia. A competição, nesta primeira fase, recebeu a delegação amazonense com 41 participantes, entre atletas e comissão.

Uma das conquistas desta quinta-feira  (15/11), foram as duas medalhas de prata que as duplas feminina e masculina juvenil de vôlei de praia faturaram. Raissa Dias e Thalyta Silva, do Recanto da Criança, asseguraram a segunda colocação na competição, assim como Mateus Rodrigues e Diego Wendel, da Nilton Lins, que venceram todos os jogos por dois sets a 0, sendo derrotados somente na final. Para o técnico das duplas, Harlei Barroncas, os atletas são de alto nível, competiram muito bem e tem futuro na modalidade.

“Ambos fizeram uma ótima campanha. As meninas perderam para o Rio Grande do Sul nas classificatórias, mas nas quartas de final se superaram e reverteram a situação, vencendo as algozes. Os meninos vieram de uma invencibilidade no campeonato e só foram parados na final. Nossa equipe masculina é muito boa, tem o Mateus que tem muito potencial e é seu último ano, o Wendell que ainda tem mais um ano escolar e pode tentar o ouro ano que vem. Já as meninas jogam muito bem e, apesar de 2018 ser o último ano delas na competição, se continuarem se dedicando, vão se dar muito bem no vôlei ainda”, afirmou.

Outra conquista amazonense foi na modalidade tênis  de mesa. Foram dois bronzes, por equipe mista e individual, e uma prata na categoria por equipe. Destaque no esporte, André Murchie, de 16 anos, alcançou um grande feito e medalhou em todas as categorias, sendo um bronze individual e as demais, com os seus colegas em outras categorias. Ao todo, o atleta já possui em seu currículo um ouro, uma prata e sete bronzes, totalizando nove medalhas no JEJ.

“Ao participarmos da disputa por equipes, nos saímos muito bem, pois perdemos apenas para os campeões. Na minha conquista individual, eu fiquei bastante feliz porque estava jogando bem, mas acabei me machucando. Ainda assim, continue firme e consegui superar meu adversário. Na semifinal acabei não fazendo uma boa partida e perdi, mas meu objetivo foi concluído. Todas as medalhas que viemos buscar, conseguimos em pódios diferentes. Ano que vem tem mais e vamos focar para ganhar mais medalhas e que sejam ouro e prata”, destacou.

Xadrez – Quem também garantiu uma medalha para o Amazonas foi a enxadrista Vitória Aparecida, de 16 anos, aluna do Colégio Militar da Polícia Militar II. A atleta enfrentou cinco oponentes de diferentes Estado brasileiros, vencendo três partidas e empatando as outras duas, totalizando quatro pontos. Com isso, ela garantiu uma medalha de prata e somou mais uma conquista para o Estado, na competição.

Avaliação – O chefe da delegação amazonense, Egídio Pinto, fez uma avaliação e disse que a atuação do elenco foi excelente. “A avaliação que a gente faz da participação do Amazonas nesta fase final do JEJ é uma das melhores. Na primeira semana de disputa, com seis modalidades, o Amazonas participou em cinco e obteve 10 medalhas. Vale lembrar que em 2018, a competição vem com um novo formato, fazendo com que as divisões não mais existam e sejam únicas. Com isso, o nível técnico se elevou, enfrentamos os Estados considerados os mais fortes, e nos saímos muito bem”, concluiu.

Segunda fase – A próxima fase da competição será iniciada a partir deste sábado (17/11), nas modalidades atletismo, voleibol, futsal e badminton. O Amazonas se fortalece para esta nova etapa e agora, 127 pessoas irão compor a delegação. O evento segue até o dia 25 de novembro, em Natal – RN, e conta com a participação da delegação amazonense e de todos os demais Estados brasileiros, juntamente com o Distrito Federal.

FOTOS: MAURO NETO / SEJEL

FAJJE divulga cronograma para o Grand Slam de Jiu-Jitsu Esportivo

A Federação Amazonense de Jiu-Jitsu Esportivo (FAJJE), divulgou o cronograma para o Grand Slam Jiu-Jitsu, que acontece neste sábado, 24, a partir das 9h, no Ginásio Ninimberg Guerra, localizado no bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus.

A competição contará com todas as categorias, do Pré-Mirim ao Sênior, da faixa branca à faixa preta, no masculino e feminino. A disputa vale pontos no ranking da FAJJE, além de premiar em dinheiro as equipes campeãs e os campeões Absolutos.

GRAND SLAM 2018 DE JIU-JÍTSU ESPORTIVO
(SÁBADO 24/11/2018)

CRONOGRAMA GI:

9:00h – (04/05) (06/07) (08/09)anos
9:45h – (10/11) anos
10:30h – (12/13) anos
11:00h – (14/15) anos
11:45h – (16/17) anos
12:30h – Adulto/Master Faixa Preta
Absoluto Juvenil
13:30h – Adulto/Master Faixa Marrom
Absoluto Faixa Preta
14:00h – Adulto/Master Faixa Roxa
Absoluto Faixa Marrom
14:45h – Adulto/Master Faixa Azul
Absoluto Faixa Roxa
15:00h – Adulto Feminino
Absoluto Faixa Azul
15:30h – Adulto/Master Faixa Branca

CRONOGRAMA (NO GI)

10:00h – (08/09)
10:30h – (10/11)
11:00h – (12/13)
11:30h – (14/15)
13:00h – (16/17)
14:30h – Adulto Profissional
Master Profissional
15:30h – Adulto Amador
Master Amador
16:00h – Adulto Iniciante
Master Iniciante

Dia de Ouro para o Amazonas nos Jogos Escolares da Juventude

Os Jogos Escolares da Juventude (JEJ) continuam até o próximo dia 25 e o Amazonas já conquistou as duas primeiras medalhas de ouro com a modalidade badminton. Com o término da segunda fase da competição, que encerrou nesta terça-feira (20/11), nas modalidades de atletismo, voleibol, futsal e badminton. O Estado já soma 15 medalhas nos Jogos. Para o terceiro e último bloco, a delegação amazonense irá participar das disputas no Judô, luta olímpica e handebol.

Estreante na competição, a primeira medalha do dia surgiu com a pequena Ana Beatriz, de 13 anos. Ela conquistou o bronze nos 1000 metros Rasos, com um tempo de 3 minutos e 10 segundos. Ana é aluna do 6º ano, da Escola Municipal Professora Francisca Pereira de Araújo, e lembra que foi com muita dificuldade que chegou até a competição. Ela fez questão de agradecer a todos que a ajudaram a participar dos Jogos.

“Foi uma prova muito difícil, quase que eu ficava com a quarta colocação, mas graças a Deus consegui a medalha de bronze e me superei na questão do nervosismo, acho que ele é quem está me ajudando a vencer. Estou feliz e pretendo me manter competindo nesta categoria até os meus 16 anos, para depois eu poder começar a competir em novas provas. Gostaria muito de agradecer ao meu técnico e a esposa dele, que não medem esforços para me ajudar, a meus amigos e, principalmente, a minha mãe, que é uma guerreira e faz de tudo para me apoiar nesse esporte. Ela é a minha heroína. Também agradeço a todos aqueles que acreditaram em mim, muito obrigado mesmo”, disse a atleta.

Com pouco tempo de fundação em Manaus, o badminton teve seu melhor desempenho, em 2018, desde a sua primeira participação representando o Estado. Foram duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. Na categoria Infantil, modalidade Simples masculino, dois amazonenses foram para final. O atleta Bruno Renan, do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Sérgio Pessoa, venceu por 2 a 1 o estudante Diogo Gama, da Escola Estadual Cacilda Braule Pinto, e ambos faturaram ouro e prata, respectivamente. Os dois competiram ainda a modalidade Dupla masculina e venceram, somando mais um ouro para o Amazonas. O esporte ainda trouxe mais uma medalha de bronze na modalidade Dupla masculina, onde o amazonense Vítor Vinicius se uniu ao atleta Ricardo, do Rio Grande do Sul, e faturou um lugar no pódio.

Para o técnico da modalidade, Ricardo Pina, esses resultados são reflexo do trabalho dos professores que estão à frente das equipes. “Em termos de medalhas de ouro, foi o nosso melhor resultado. Dois ouros, uma prata e um bronze. Essas Medalhas são de grande valor para o Amazonas, pois nossa Federação tem apenas três anos de fundação e já temos várias conquistas a nível nacional e internacional, inclusive com atletas na Seleção Brasileira de Badminton e de Parabadminton. Tudo isso é resultado do trabalho dos nossos técnicos/professores e ao empenho dos atletas nos treinamentos”, disse.

Desempenho – Para o chefe da delegação amazonense, Egídio Pinto, esta foi uma fase difícil, mas os atletas amazonenses jogaram de igual para igual com as grandes equipes. “Nas modalidades coletivas nós já sabíamos que seria muito difícil ficar entre os três primeiros lugares, mas tivemos um bom desempenho contra as equipes favoritas, onde percebemos uma diferença muito grande com relação ao ritmo de jogo, ou melhor, à quantidade de jogos e campeonatos que essas equipes participam comparado às nossas. No atletismo fomos bem representados, tivemos vários atletas ficando entre os 8 melhores atletas do Brasil, e isso é muito significativo. Somamos quatro medalhas somente no badminton, então, a avaliação é muito positiva para o nosso saldo. Vamos à luta olímpica, ao judô e ao handebol”, destacou.

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL

Amazonas conquista três medalhas no primeiro dia de competições do JEJ

Os Jogos Escolares da Juventude (JEJ) já começaram e o Amazonas deu início à demarcação de território neste primeiro dia de competições. Ao todo, na terça-feira (14/11), foram três medalhas conquistadas pela equipe amazonense: uma de prata e duas de bronze, conquistados nas modalidades natação e tênis de mesa. Composta neste primeiro momento por 41 participantes, entre atletas e comissão, a competição será realizada no período de 12 a 25 de novembro, em Natal – RN.

Abrindo a contagem de medalhas para o Amazonas, o atleta Caio Arcos, de 14 anos, garantiu o terceiro lugar, pela natação, na prova de 100 metros costas. Aluno do Colégio Militar da Polícia Militar 4 – Áurea Pinheiro Braga, Caio conseguiu uma vaga na seleção brasileira este ano e representou o Brasil na Copa Pacífico 2018, que aconteceu em setembro, no Equador. Para ele, este bronze do JEJ lhe trouxe muita alegria. “Eu treino natação desde 2013 e venho me dedicando bastante. Consegui a medalha com o tempo de 1’05” (um minuto e cinco segundos), mas eu esperava fazer 1’03”, mas que bom que consegui medalhar. Ainda vou competir o revezamento medley e os 50 metros costas. Para essas provas, minha expectativa é diminuir meu tempo e, claro, conquistar mais medalhas”, disse.

De acordo com o oficial da delegação amazonense, Mike Moraes, Caio é um dos nomes que começa a escrever a história do Estado no evento, ao conquistar a primeira medalha da competição. “O JEJ inicia com as modalidades: ginástica rítmica, tênis de mesa, xadrez, vôlei de praia e natação. Nosso atleta já marcou território e demos largada na contagem das conquistas do Amazonas. Nós temos atletas fortes, que irão brigar ao máximo para estar nos melhores lugares ao pódio e não tenho dúvidas de que teremos muitas conquistas até o fim do evento”, destacou.

Os jogos, que são realizados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), reúnem em 2018, pela primeira vez em uma mesma edição, os atletas de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos na mesma fase nacional. Este ano, o JEJ é o maior já registrado, com 5.038 atletas dos 26 Estados brasileiros e do Distrito Federal, representando, então, 2.153 entidades educacionais. A etapa nacional, que segue até o dia 25 deste mês, terá 14 modalidades em disputa, dentre elas basquete, futsal, handebol, vôlei, atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô, natação, tênis de mesa, vôlei de praia (apenas na categoria 15 a 17 anos), xadrez e wrestling.

Experiência – Na mesma prova, quem faturou a segunda medalha do dia foi a experiente nadadora, Elysa Maia, de 17 anos, que ficou com o bronze nos 100 metros costas. Formanda do Ensino Médio no Centro Educacional La Salle, esta é a quinta vez que a atleta participa da competição. Em 2017, ela conquistou um bronze e uma prata nos jogos. “Esta é a minha quinta participação no JEJ. Fiz um tempo de 1’07”02 nos 100 metros. Essa não foi minha melhor marca, pois na hora da saída eu escorreguei e isso atrapalhou um pouco, mas eu consigo um tempo melhor e esse é meu foco. Ainda farei a prova dos 50 metros costas e acredito que possamos ter um bom resultado”, afirmou.

Mais medalhas pra conta – Fechando o primeiro dia de competições, o Amazonas garantiu a segunda colocação no tênis de mesa por equipes. A equipe, composta pelos atletas André Murchie, de 16 anos, Felipe Ikeda, de 14 anos, ambos do Centro Educacional Adalberto Valle, e por Davi Souza, de 13 anos, do Centro Educacional La Salle, deu show na competição e chegou à final vencendo os times de Piauí e Sergipe. Por três sets a um, os amazonenses conquistaram a prata.

Abertura – A cerimônia de abertura do JEJ foi realizada na noite desta segunda-feira (12/11), no ginásio do Complexo Educacional Henrique Castriciano, em Natal (RN). O evento contou com a participação da delegação amazonense e de todos os demais Estados brasileiros, juntamente com o Distrito Federal.

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL e DIVULGAÇÃO

Com 14 super combates, Jungle Classic Jiu-Jítsu acontece nesta sexta feira (23), no Jevian Festas e Eventos

Um verdadeiro show de técnicas, talento e muitas lutas de tirar o fôlego é o que reserva a segunda do Jungle Classic Jiu-Jítsu – O Despertar dos Grandes Guerreiros, que acontece nesta sexta-feira (23), a partir das 19h, no Jevian Festas e Eventos, localizado na Rua Rio Javari, n° 788, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul de Manaus. No tatame, 28 ícones do jiu-jítsu amazonense prometem proporcionar ao público, um verdadeiro espetáculo.

Para o lutador da Equipe 7 Mascarenhas, Victor Hugo, que enfrentará Paulo Sérgio, da Academia Orley Lobato, a preparação para o combate já está afiada. “Estou bem preparado para este duelo, até porque eu mantenho uma rotina de treinos. Procuro sempre conciliar meu trabalho de oficial da Polícia Militar, onde sou instrutor de defesa pessoal, com meu treinamento para a competição. Então, só vou esperar a hora de entrar no tatame e fazer o melhor”, relatou.

Faixa preta há 14 anos, Victor já deu aulas de jiu-jítsu em países como Suécia, Dinamarca, Venezuela, além de diversas cidades do Brasil. Discípulo do saudoso mestre Ajuricaba, o lutador possui vários títulos nacionais e internacionais.

As disputas desta segunda edição incluem ainda um combate com gostinho de revanche, estrelado pelas feras, Deive Fonseca (MPBJJ) e Jânio Rodrigues (Orley Lobato). Os atletas já se enfrentam há alguns anos, tendo Fonseca como campeão. “Eu já perdi para o Deive e estou muito ansioso para enfrentá-lo. Dessa vez eu vou sair com a vitória, ele me deve essa”, disparou Rodrigues.

Deive garante que manterá a invencibilidade. “Eu fiz uma grande preparação física e aprimorei os treinos de jiu-jítsu. Estou preparado e agora é só aguardar a hora do combate, para dar o meu melhor e derrotar meu adversário”, explicou.

Quem também quer manter a invencibilidade, é o faixa preta da equipe Pina, Marcos Paulo, que enfrentará Henrique Ramos (Equipe 7). “A minha expectativa é a melhor possível, pois estou ansioso para pisar novamente no tatame depois de quase 10 anos sem competir. Quero voltar a sentir aquele frio na barriga e o nervosismo que só quem já competiu, sabe do que estou falando. Vai ser muito bom sentir essa emoção”, revelou.

O atleta explica que vem dividindo o tempo entre os treinos, o trabalho e a família. “Estou treinando forte e focado, porém, tenho que dividir meu tempo para cuidar da família, porque meu filho tem apenas três meses de vida. Mesmo com a rotina profissional e pessoal, eu encontro o tempo para treinar à noite. O jiu-jítsu é a minha paixão, é a arte que colaborou na formação do meu caráter, me ensinando a ter disciplina e a respeitar a todos”, explicou Marcos.

O atleta é um dos lutadores mais famosos do consagrado bairro Japiim. Começou a treinar com o mestre Ulisses Paixão e o mestre Faustino Neto ’Pina’. “Todos os dias às 18h, eu praticamente tinha hora marcada para assistir os treinos de jiu-jítsu. Até que um belo dia, o mestre Ulisses Paixão de tanto me ver na janela da academia, perguntou se eu tinha vontade de treinar. Eu respondi que sim e ele me deu um kimono e uma bolsa para que eu pudesse treinar gratuitamente. O mais impressionante é que eu de tanto assistir os treinos, eu já sábia fazer várias posições e golpes (risos)”, finalizou.

Ingressos – Os bilhetes ao preço de R$ 100 (Cadeira Vip) e R$ 1.000 (Mesa com oito lugares), podem ser adquiridos na sede da FAJJPRO, localizada na Rua C – 10 , nº 1.490, bairro Japiim 2, zona Sul de Manaus, ou no Fast Temaki, localizado na Avenida Mário Ypiranga, nº 1.300, Parque Dez de Novembro. Maiores informações pelo telefone (92) 988234840.

Confira o Card:

1 – FABIO PINHEIRO (PINA) VS ARY LOBO (CARLSON GRACIE)

2 – ALCENOR ALVES (WHITE HOUSE) VS PAULO CHRISTIAN (EQUIPE SHOK)

3 – BRUNO CUNHA (CARLSON GRACIE / MANFIGHT) VS JÚNIOR GUSMÃO (PINA)

4 – PAULO SÉRGIO (ORLEY LOBATO) VS VICTOR HUGO (EQUIPE 7/MASCARENHAS)

5 – EMERSON BENCHIMOL (ALL BROTHERS AMAZON JJ / MANFIGHT) VS DAWGLISH SOUZA (PINA)

6 – FERNANDO SOARES (ORLEY LOBATO) VS ABRAHAM LITAIFF (EQUIPE 7 / MASCARENHAS)

7 – ÂNGELO CARIOCA (CARIOCA TEAM) VS JOSAFÁ JÚNIOR (TEAM CARDOSO)

8 – JÂNIO RODRIGUES (ORLEY LOBATO) VS DEIVE FONSECA (MPBJJ / NOVA UNIÃO)

9 – HENRIQUE RAMOS (EQUIPE 7 MASCARENHAS) VS MARCOS PAULO (PINA)

10 – ANDERSON BENCHIMOL (ALL BROTHERS AMAZON JJ / MANFIGHT) x ARLISSON MELO (KIMURA)

11 – EMERSON CARVALHO (ORLEY LOBATO) x TONY FERREIRA (WHITE HOUSE)

12 – ALLAN CAMPELO (NOVA UNIÃO/EQUIPE 7MASCARENHAS) VS FRANK FRANCO (GRACIE HUMAITÁ)

13 – ALESSANDRO GUIMARÃES (VALOIS JIU JITSU) x ROGÉRIO BESSA (MONTEIRO)

14- WALDENES MASSULO (MONTEIRO) VS HÉLIO REZENDE (STUDIO HR/CHECKMAT)

Juliana Gonçalves comenta vitória no Abu Dhabi Grand Slam de Jiu-Jitsu

A faixa preta de jiu-jitsu e luta livre, Juliana Gonçalves voltou a competir em grande estilo. No último final de semana, a lutadora subiu no lugar mais alto do pódio, no Abu Dhabi Grand Slam de Jiu-Jitsu, realizado no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Para garantir o título, Juliana derrotou a conterrânea Rebeca Rodrigues na decisão do juiz e venceu a carioca Sandra (Game Fight), no placar de 13 a 0.

Juliana revela que quase ficou de fora da competição, por conta de uma lesão adquirida uma semana antes do evento. “Eu machuquei no treino e o fisioterapeuta aconselhou a não lutar, para não agravar a lesão. Com as passagens compradas viajamos e eu levei quimono. Não resisti, acabei entrando em combate e deu tudo certo. Meu Deus, hoje meu coração exulta de gratidão e alegria por mais esta vitória alcançada”, comemorou.

 

Após 18 anos, Arlisson Melo volta a competir em Manaus e vai enfrentar Anderson Benchimol no Jungle Classic Jiu-Jítsu

Com 14 super combates, o Jungle Classic Jiu-Jítsu – O Despertar dos Grandes Guerreiros, acontece nesta sexta-feira (23), a partir das 19h, no Jevian Festas e Eventos, localizado na Rua Rio Javari, n° 788, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul de Manaus.

A segunda edição do mais incrível evento de lutas casadas do Brasil promete agitar a cidade, já que os 28 lutadores escalados para o card estão com sede de vitória.

Escalado na primeira edição, Arlisson Melo acabou ficando de fora do combate, por conta de um compromisso internacional. Dessa vez, ele volta a fazer parte do card e irá enfrentar Anderson Benchimol, em um dos combates mais aguardados da noite.

“Era para eu ter lutado na primeira edição, mas tive compromissos fora do Brasil. Estou muito feliz em participar do evento, pois a última vez que lutei em Manaus foi no ano de 2000 e é sempre bom poder voltar a competir perto dos meus pais, amigos e alunos”, declarou.

O jiu-jítsu é uma herança de família. O pai de Arlisson, Cosmo Dias, é faixa coral da modalidade e deu início a um projeto social no bairro, ensinando a “arte suave” para pessoas carentes. Os irmãos de Arlisson, Diego e Karina, são faixas preta e também vivem do jiu-jítsu. Diego está no Estados Unidos participando de competições e ensinando a “arte suave”. Karina possui um projeto social no Alvorada, bairro famoso por revelar campeões como José Aldo, Dileno Lopes e Marcos “Loro”.

Detentor de muitos títulos nacionais e internacionais, Melo é constantemente convidado para ensinar o BJJ em vários países. Passou os últimos três anos na Suíça e recentemente esteve na Nova Caledônia.

 “O jiu-jítsu é minha vida e tudo o que eu tenho, devo a ele. Por morar em um bairro violento, eu tive tudo para seguir um caminho errado, mas através do esporte eu consegui me tornar um ser melhor e vencer na vida. Hoje eu viajo o mundo e ajudo as pessoas a se tornarem mais felizes ao aprenderem a “arte suave”. Eu não me vejo fazendo outra coisa. Agradeço a Deus pelo dom que me deu e por tudo que eu conquisto na luta. Ela me faz capacitado e me ensinou a superar qualquer obstáculo”, revelou.

O adversário de Arlisson, Anderson Benchimol, mostra-se confiante para o duelo entre eles. Benchimol tem treinado diariamente com professores e alunos das equipes All Brothers e Manfight, academias nas quais é dono, em sociedade com o irmão, Emerson, e o amigo Almério Augusto. Além de aprimorar as técnicas de lutas, o faixa preta intensifica a parte física, sob os cuidados do Coach Henrique Gilona.

“O combate está sendo bastante aguardado por muitas pessoas. Meu adversário é um atleta renomado, mas eu estou 100% preparado para essa luta. E quem vai ganhar é o público, que poderá conferir um ótimo espetáculo”, relatou.

Anderson é um dos atletas que brilharam na década de 90. A trajetória de sucesso inclui títulos nacionais e internacionais na modalidade. O faixa preta chegou a ficar alguns anos sem competir, mas retornou aos combates 2015. Mostrando que “quem é rei, nunca perde a majestade”, o lutador, além de subir no lugar mais alto do pódio, ainda arrastou o título de melhor da categoria Pena, naquele ano.

“Eu cheguei a ficar uns anos sem competir, mas o amor pela luta é muito grande. Pratico a “arte suave” diariamente e procuro repassar adiante os ensinamentos que aprendi. O jiu-jítsu para mim é terapia, é estilo de vida, meu trabalho e minha paixão”, finalizou.

Ingressos – Os bilhetes ao preço de R$ 100 (Cadeira Vip) e R$ 1.000 (Mesa com oito lugares), podem ser adquiridos na sede da FAJJPRO, localizada na Rua C – 10 , nº 1.490, bairro Japiim 2, zona Sul de Manaus, ou no Fast Temaki, localizado na Avenida Mário Ypiranga, nº 1.300, Parque Dez de Novembro. Maiores informações pelo telefone (92) 988234840.

Confira o Card

1 – FABIO PINHEIRO (PINA) VS ARY LOBO (CARLSON GRACIE)

2 – ALCENOR ALVES (WHITE HOUSE) VS PAULO CHRISTIAN (EQUIPE SHOK)

3 – BRUNO CUNHA (CARLSON GRACIE / MANFIGHT) VS JÚNIOR GUSMÃO (PINA)

4 – PAULO SERGIO (ORLEY LOBATO) VS VICTOR HUGO (EQUIPE 7/MASCARENHAS)

5 – EMERSON BECHIMOL (ALL BROTHERS AMAZON JJ / MANFIGHT) VS DAWGLISH SOUZA (PINA)

6 – FERNANDO SOARES (ORLEY LOBATO) VS ABRAHAM LITAIFF (EQUIPE 7 / MASCARENHAS)

7 – ÂNGELO CARIOCA (CARIOCA TEAM) VS JOSAFÁ JÚNIOR (TEAM CARDOSO)

8 – JÂNIO RODRIGUES (ORLEY LOBATO) VS DEIVE FONSECA (MPBJJ / NOVA UNIÃO)

9 – HENRIQUE RAMOS (EQUIPE 7 MASCARENHAS) VS MARCOS PAULO (PINA)

10 – ANDERSON BENCHIMOL (ALL BROTHERS AMAZON JJ / MANFIGHT) x ARLISON MELO (KIMURA)

11 – EMERSON CARVALHO (ORLEY LOBATO) x TONY FERREIRA (WHITE HOUSE)

12 – ALLAN CAMPELO (NOVA UNIÃO/EQUIPE 7MASCARENHAS) VS FRANK FRANCO (GRACIE HUMAITÁ)

13 – ALESSANDRO GUIMARÃES (VALOIS JIU JITSU) x ROGÉRIO BESSA (MONTEIRO)

14- WALDENES MASSULO (MONTEIRO) VS HÉLIO RESENDE (STUDIO HR/CHECKMAT)