Notícias

Capoeira é homenageada em sessão especial realizada na Assembleia Legislativa do Amazonas nesta sexta-feira (05/07)

A Capoeira, arte e esporte genuinamente brasileiros, é reconhecida como um patrimônio cultural imaterial brasileiro. Em âmbito nacional, o Dia da Capoeira é 20 de novembro. No Amazonas comemora-se no dia 10 de julho. Em alusão à data, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) realizou nesta sexta-feira (05/07), às 9h, no Plenário Ruy Araújo, uma Sessão Especial. O secretário executivo adjunto de Juventude da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), Adérito da Costa Penafort Júnior, representou o governador Wilson Lima no evento.

“O esporte se entrelaça com a arte e nenhuma outra modalidade ressalta essa expressão que forma cidadãos com disciplina”, comentou o secretário adjunto, Adérito Júnior. “A Secretaria de Esportes está de portas abertas, iremos ajudar a capoeira com certeza e acompanharemos o resultado dessas atividades. Agradeço em nome do Governo do Estado do Amazonas a oportunidade de estar presente aqui”, completou.

A sessão que iniciou com o vídeo de homenagem aos que praticam a capoeira, contou um pouco da história da modalidade que marca a abolição dos escravos no Amazonas. Cerca de 50 pessoas se fizeram presentes no local, dentre elas coordenadores da associação de capoeira do amazonas, das secretarias estaduais e atletas. A solenidade dirigida pelo deputado João Luiz, exaltou a importância do esporte no nosso estado e entregou certificados homenageando cinco professores que representam a modalidade esportiva.

“A Assembleia abriu as portas pra esta Sessão Especial mostrando que a prática da luta é bastante importante e parabenizamos a capoeira que ganhou o mundo e é executada em mais de 160 países”, discorreu o deputado. “Essa sessão só tem a prestigiar o primeiro esporte que pratiquei na infância, a capoeira, que hoje é levada para escolas, universidades e centros sociais”, finalizou.

FOTOS: AMAURY MORAES/SEJEL

Sejel premia campeões de torneio realizado em Parintins

Após três dias de competições, chegou ao fim hoje (28/06) o Torneio Parintins de Vôlei de praia e o Torneio de Futebol de Rua Travinha 3×3, realizado pelo governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel) em parceria com a Secretaria Municipal de Juventude (Semjuv) de Parintins, sede das disputas, distante 363 quilômetros da capital. Os jogos ocorreram na quadra de areia ao lado do ginásio Elias Assayag e na rua do Circuito Escorpião.

“Essa foi uma manhã memorável. A equipe da Sejel está na cidade de Parintins desde a terça-feira (24/06) para levar o melhor a população e aos visitantes da ilha. Foi uma determinação do governador Wilson Lima atender todos os municípios do interior, e ficamos orgulhosos de poder cumprir isso e participar dessa linda festa que é referência para o mundo”, comentou o titular da Sejel, Caio André de Oliveira, que participou da premiação aos campeões.

Quem também esteve presente neste dia foi a titular da Semjuv, Valdete Prestes. Segundo ela, esse tipo de competição incentiva a prática desportiva. “Nós apoiamos e faremos o possível para fomentar o esporte. Sabemos que a juventude precisa ser assistida e que o esporte é um grande parceiro para a formação deles”, destacou.

No vôlei, a dupla campeã foi a de Cleiton Soares e Lo Bianco. Cleiton, jogador profissional e com experiência em várias competições, aprovou a iniciativa do Governo.

“Eu sou daqui, mas jogo por times de fora e ganhei uma certa expertise neste tipo de competição, rápida. Gostei bastante, achei o jogo bem arbitrado e é um incentivo a quem gosta desse esporte. Muitos jogam aqui por jogar, sem conhecer bem. Parabéns ao Governo por essa realização, afinal temos bons atletas, e a partir daqui podem surgir mais”, frisou.

Outro que aprovou a ação da Sejel foi o estudante Evis Cunha, 13, da escola Nossa Senhora do Carmo. Ele fez parte da equipe campeã da modalidade futebol de rua e já aguarda a próxima edição do torneio. “A gente sempre brinca na rua, mas essa competição foi bem diferente, com algumas regras que vamos passar a aplicar. Estou feliz por ter conseguido, junto com meus amigos, vencer a competição, e espero que tenha logo outro torneio, pois gostei muito”, finalizou.

FOTOS: Mauro Neto / Sejel

Inscrições para o World Championship 2019 encerrarão na próxima sexta-feira (28/06)

Terminará na próxima sexta-feira (28/06), às 20h, o terceiro e último lote de inscrições para os atletas que querem participar do World Championship de Luta Livre 2019. Organizada pela Federação Amazonense de Submission e Luta Livre Esportiva (Fasub), a competição será realizada no dia 7 de julho, a partir das 9h, na Arena Poliesportiva do Amazonas (Amadeu Teixeira), localizada no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

Chancelado pela Confederação Brasileira de Luta Livre Esportiva (CBLLE), o World Championship de Luta Livre é um dos maiores campeonatos da modalidade no mundo. Cerca de 700 atletas de vários países já confirmaram a participação na competição. Além do Brasil, estarão presentes lutadores de países como Chile, Argentina, Peru, México, Estados Unidos, Colômbia e França. Nos Estados brasileiros, já estão inscritos representantes do Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Rio Grande do Sul, Roraima e Santa Catarina.

Para o presidente da Fasub, Antônio Aleixo, poder receber o evento em Manaus pela terceira vez, é a realização de um sonho. “Realizar uma competição como esta, pelo terceiro ano consecutivo, não é para qualquer um. Isso só mostra como o Amazonas tem capacidade e estrutura para realizar um evento de porte internacional. O apoio do Governo do Amazonas tem sido fundamental e agora, a sensação é de dever cumprido e sonho realizado”, finalizou.

Inscrições – As inscrições poderão ser realizadas até próxima sexta-feira (28/06), das 18h às 20h, na sede da Fasub, localizada na rua Ramos Ferreira, nº 2.451, bairro Praça 14, zona centro-sul. Para atletas de três a 15 anos de idade, a taxa de inscrição será de R$ 80. Já para os lutadores a partir de 16 anos, o valor será de R$ 130.

Premiação – Os três primeiros colocados em cada categoria irão receber medalhas de ouro, prata e bronze, respectivamente. Já os campeões da categoria Absoluto Adulto, nos naipes masculino e feminino, irão receber como premiação um cinturão da competição, mais um valor em dinheiro. Para as academias do primeiro ao terceiro lugar, o prêmio será um cinturão e vestimentas para a prática da modalidade.

Confira as faixas e valores dos prêmios em dinheiro.

ABSOLUTO MASCULINO
Adulto – Masculino – Azul = R$ 200,00 + Cinturão
Adulto – Masculino – Roxa = R$ 300,00 + Cinturão
Adulto – Masculino – Marrom = R$ 400,00 + Cinturão
Adulto – Masculino – Preta = R$ 500,00 + Cinturão

ABSOLUTO FEMININO
Adulto – Feminino – Azul = R$ 200,00 + Cinturão
Adulto – Feminino – Roxa = R$ 300,00 + Cinturão
Adulto – Feminino – Marrom/Preta = R$ 500,00 + Cinturão

Fotos: Mauro Neto / Sejel

Paratleta amazonense mostrará sua força em Campeonato Mundial

Em busca do bicampeonato, o paratleta amazonense Lucas Manoel Santos, de 17 anos, irá embarcar no próximo domingo (7/7), rumo à cidade de Nursultan, no Cazaquistão, país localizado na Ásia Central, para participar do Campeonato Mundial de Halterofilismo. A competição será realizada entre os dias 12 a 20 de julho, pelo Comitê Paralímpico Internacional (CPI).

Lucas irá integrar a Seleção Brasileira e disputará a categoria Júnior (até 49 quilos), no levantamento de supino, da qual foi campeão em 2017.

“O Lucas é um fenômeno, um atleta realmente diferenciado. O Governo Wilson Lima se esforçará ao máximo para que não só ele, mas cada vez mais atletas alcancem medalhas e recordes, até porque temos inúmeros talentos e buscaremos dar oportunidades para que todos consigam desenvolver o seu potencial”, afirmou Caio André de Oliveira, titular da Sejel.

Na manhã desta sexta-feira (5/7), na academia do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara), que fica localizado na Vila Olímpica de Manaus, o atleta realizou o último treino antes do mundial, em que foram simuladas todas as características e variáveis da competição que vai ser enfrentada.

“Sempre no final do período de preparação finalizamos com uma simulação, para preparar e deixar o atleta mais focado para a competição. Desta vez foram três ‘juizes’ que avaliaram os levantamentos”, explicou Getúlio Filho, técnico e presidente da Federação de Esporte Paralímpico do Amazonas (Fepam).

Responsável pela aproximação do paratleta com a modalidade, Getúlio foi o incentivador dos treinamentos de Lucas no Ctara, que teve início em 2016 e continua até os dias atuais. “O Lucas tem grandes chances de trazer medalha novamente. No último mundial em que foi campeão, ele levantou 100 quilos. Hoje ele consegue 127 quilos, o que demonstra uma excelente evolução dele”, finalizou.

Objetivos – Mesmo com pouca idade, o halterofilista já acumula muitas medalhas e recordes nacionais e internacionais. Na última competição, em abril deste ano, ele bateu o recorde brasileiro e das Américas, no Juniores (até 49 kg), ao levantar 125 quilos. Com toda essa experiência, o atleta chega à quinta participação em competições internacionais de forma tranquila.

“O peso de competir em outro país já encaro tranquilamente. Vou chegar lá e dar meu melhor, pois quero muito trazer bons resultados para o Amazonas e o Brasil. Além disso, também tenho o objetivo de ser convocado para os Jogos Parapan-Americanos, que será em Lima, no Peru, então vou me dedicar para mais essa conquista”, destacou Lucas.

FOTOS: Mauro Neto / Sejel

Em Londrina, tenista amazonense conquista título internacional

O atleta amazonense, Mateus Batará Tapajós Anunciação, conquistou neste sábado (29/06) o título do 33º Torneio Internacional Londrina Junior’s Cup, realizado no Paraná. O atleta competiu na categoria Infantil Simples.

Na partida, Mateus venceu o atleta Leonardo Andreetta por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. Com apenas 9 anos de idade, o tenista infantil já coleciona vários títulos e, entre eles, mais esta conquista internacional, chancelada pela Confederação Brasileira da modalidade (CBT).

Para o técnico de Mateus, o experiente Agnaldo Nascimento, professor da Top Tennis Center, em Manaus, o atleta tem um futuro promissor. “O Mateus tem muito talento e é bastante focado durante os treinos. O resultado foi consequência de todo o seu esforço e, com certeza, ainda virão muitas conquistas”, afirmou.

Novos desafios – Na segunda-feira (1°/07), Mateus segue para Curitiba, para treinamento na Academia do Duda, especializada em treinamento de alto rendimento para as categorias Kids e Juvenil, em seguida, ele se prepara para disputar o torneio nacional que será na mesma cidade.

“Além do nacional em Curitiba, também estamos planejando participar do Brasileirão, em Uberlândia (MG), que reúne os melhores do país, ambos realizados no mês de julho. Depois, em agosto, tem competição nacional no Rio de Janeiro, e em seguida, mais uma etapa internacional em Orlando, nos Estados Unidos. Não será fácil, mas vamos buscar trazer essas conquistas para o esporte, para o estado e para o Brasil”, explicou Agnaldo.

Experiência – Com reconhecimento pela CBT por todas as conquistas realizadas ao longo de mais de 26 anos de trabalhos como professor e técnico nacional, Agnaldo Nascimento segue preparando atletas amazonenses para competições, inclusive a nível internacional.

“Amo o que faço e luto diariamente pelo desenvolvimento do tênis por todos os lugares que passo. Acredito que o Amazonas possui inúmeros talentos, e vou continuar trabalhando em prol do desenvolvimento do esporte”, finalizou o técnico.

FOTOS: Divulgação

Rio Negro Challenge abre inscrições para a Travessia Almirante Tamandaré

Estão abertas as inscrições para a tradicional Travessia Almirante Tamandaré do Negro Challenge – Etapa Manaus. A competição, que será realizada nos dias 7 e 8 de dezembro e terá disputas em três etapas diferentes. As inscrições são limitadas.

Os interessados em disputar as provas poderão acessar o site www.rionegrochallenge.com.br  e garantir a inscrição na competição. No primeiro dia de evento, 7 de dezembro, haverá a etapa Relay (3×500 metros). No segundo dia, 8 de dezembro, haverá disputas na etapa Rio Negro Challenge, com provas de 500 metros, 1,5 Km e 3 Km, além da Travessia Almirante Tamandaré, com 8,5 Km.

Com saída na praia da Ponta Negra, localizada no bairro Ponta Negra, zona oeste da capital, a competição deverá reunir atletas do mundo todo. Para o organizador do evento, Pierre Gadelha, o diferencial das provas é a possibilidade praticar o esporte em um dos mais majestosos rios do Amazonas, o rio Negro.

“Quando criamos a maratona, em 2013, começamos com provas de 1,5 Km e 3 Km. Ao longo dos anos, o evento cresceu e trouxe pessoas de vários lugares do Brasil e do mundo para participarem das provas e terem a oportunidade de conhecer o Amazonas e nadar no rio Negro. Isso engrandece o esporte, engrandece o turismo, e permite que possamos mostrar a Amazônia para o povo lá fora”, afirmou o organizador.

Avanço – Pierre lembrou das dificuldades de quando o evento começou e fala com orgulho do caminho percorrido até agora. “Lembro que, no início, pedíamos para que os atletas se inscrevessem. Hoje, a situação se inverteu. Temos inscrições limitadas, justamente pelo grande número de pessoas que nos procuram para participar”, explicou ele.

“Em dezembro de 2018, foram 360 atletas inscritos em provas da maratona. Além disso, tivemos uma prova internacional, com a presença de dois ícones da aquática feminina, que foram a tetracampeã mundial, Ana Marcela Cunha, e a maratonista aquática neerlandesa e campeã olímpica de 2016, Sharon van Rouwendaal. Trazer atletas desse porte para Manaus é um grande avanço para o esporte amazonense, e só mostra o quanto ainda podemos evoluir”, concluiu.

FOTOS: Mauro Neto / Sejel

Pela segunda vez consecutiva, lutador amazonense é bronze no Pan-Americano de Wrestling

Mais uma vez a luta olímpica do Amazonas é destaque internacional. Desta vez, o feito veio pelo atleta Helisson Bresson, de 17 anos, que disputou no último sábado (29/06), em Morélia, no México, o Pan-Americano de Wrestling Cadete 2019 e ganhou novamente a medalha de bronze na competição.

O lutador, que faz parte do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), participou do evento compondo a Seleção Brasileira da modalidade, na categoria até 48 quilos, estilo Livre.

“A luta olímpica é uma modalidade muito organizada e que alcança excelentes resultados, principalmente por trabalhar com atletas desde a base, como é o caso do Helisson, que vem de projetos sociais e desde muito cedo pratica o esporte. Meus parabéns a todos os envolvidos, especialmente ao Helisson, pois o treino, a dedicação e o foco, lhe deram esse ótimo resultado e que será um diferencial em sua trajetória”, parabenizou o secretário da Sejel, Caio André de Oliveira.

É o segundo ano consecutivo que Bresson chega ao Pan e conquista o terceiro lugar. Em 2019, ele se despede da categoria por conta do limite de idade, que é somente dos 15 aos 17 anos.

“Estou muito feliz. É um bronze com gosto de ouro. É a segunda vez que paro na semifinal, mas que trago medalha, que é um dos objetivos. Ano que vem vou disputar na categoria Júnior e eu tenho noção de que colhemos aquilo que plantamos, portanto, manterei o ritmo dos treinos para conquistar bons resultados nessa nova categoria”, afirmou.

Para o técnico do lutador, o amazonense Anderson Alves, que também estava comandando a Seleção Brasileira nesta competição, o atleta teve uma boa atuação, porém, a altitude incomodou um pouco.

“O Hellisson é um atleta forte e chegou bem na semifinal, porém, a altitude da cidade atrapalhou o desenvolvimento. Ele não conseguiu impor o ritmo da luta, mas deu bastante trabalho ao oponente. Agora é focar para as próximas competições e buscar obter resultados positivos”, ressaltou.

De acordo com o presidente da Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva (Falle) Waldeci Silva, o resultado alcançado pelo atleta, o mantém entre os melhores da América.

“Foi um excelente resultado para o Brasil e para o Amazonas. Helisson continua a ser um nome de destaque entre os lutadores da América e precisamos continuar a fazer intercâmbios com esses atletas, pois eles ganham bastante experiência e, com isso, terão mais força para representar o Estado e a modalidade”, explicou.

Agradecimentos – Waldeci ainda agradeceu o apoio do Governo do Amazonas, que disse ter sido essencial para a conquista, e da instituição de Ensino do atleta.

“Agradeço ao Governo do Estado, que por meio da Sejel, sempre apoiou o crescimento da luta olímpica e permitiu que tivéssemos condições de estarmos sempre entre os medalhistas. Da mesma forma a faculdade Uninassau, que concedeu bolsa integral ao atleta, apoios estes que permitem a união entre educação e qualidade de vida por meio do esporte”, concluiu.

Fotos: Divulgação.

Campeonato Amazonense Sub-17 de Basquete terá cinco jogos neste fim de semana

A Federação de Basketball do Amazonas (Febam) irá realizar neste fim de semana, sábado (29/06) e domingo (30/06), a partir das 8h, mais cinco jogos pelo Campeonato Amazonense Sub-17 da modalidade, entre eles quatro disputas masculinas e uma feminina. A competição será no ginásio Cel Dom Pedro, localizado no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus.

O titular da Sejel, Caio André de Oliveira, falou sobre a importância da modalidade no Estado. “O campeonato é não apenas um grande estímulo para os amantes da modalidade, que se empenham em participar, mas é uma forma de descobrir talentos e dar oportunidade aos atletas para mostrarem suas habilidades. Acredito que desse campeonato sairão grandes promessas do basquete para o Amazonas”, ressaltou.

No sábado (29/06), as equipes masculinas iniciam a primeira rodada às 8h, com a disputa entre NSG e Martha Falcão. Em seguida, Ceav e Santa Doroteia se enfrentam e, para finalizar, o Grêmio Iranduba tem um encontro marcado com a equipe A. E. Raiz.

Já no domingo (30/06), os trabalhos terão início às 9h, com o duelo entre a equipe do Cel Dom Pedro e NGB, depois haverá a antecipação de uma partida da terceira rodada do Sub-17 feminino, com os times E.M Antônia Pereira e Mustangs CMPM VII, às 10h20.

De acordo com o presidente da Febam, Ali Assi, o campeonato está bastante disputado. “A competição está com um nível técnico bem alto e equilibrado, o que deixa claro que o basquetebol amazonense tem força e irá crescer mais ainda. As equipes estão se esforçando e o desempenho individual e em grupo tem surpreendido bastante. Espero que os jogos continuem nesse ritmo, pois serão show à parte para o público que estiver prestigiando o evento”, destacou.

FOTOS: Divulgação/Sejel

Lutador amazonense representará o Brasil no Pan-Americano de Wrestling

O amazonense da luta olímpica, Helisson Bresson, de 17 anos, representará o Brasil mais uma vez no Pan-Americano de Wrestling Cadete 2019, que iniciou na sexta-feira (28/06) e termina neste domingo (30/06), na cidade de Morelia, México. O lutador, que é integrante do Centro de treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), administrado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), competirá na categoria até 48kg, estilo livre, na qual é permitida o uso das pernas para defender e atacar o adversário.

Com esta competição, o atleta chega a sua quarta participação representando o Brasil em disputas internacionais. “Helisson treina desde os 6 anos de idade, hoje ele está bem mais experiente e focado em seu objetivo, que é medalhar. Tenho certeza que retornaremos a Manaus com bons resultados”, comentou o técnico da Seleção Brasileira de Wrestling, o também amazonense, Anderson Alves.

Dois amazonenses integrando o Seleção Brasileira, um como atleta, outro como treinador, são motivo de grande orgulho e de responsabilidade, como explica Caio André de Oliveira, titular da Sejel. “Que a luta olímpica no Amazonas é respeitada e é uma referência para os outros estados, já é fato. Nossa responsabilidade só aumenta com isso, e a Sejel está empenhada em dar continuidade nesse trabalho. Estaremos na torcida pelos melhores resultados”, destacou.

“Helisson já é um ídolo para nós do Amazonas e, com certeza, será um grande atleta olímpico. Só temos a agradecer a todos que contribuíram em sua formação, como o professor Anderson Alves, o Governo do Amazonas, a Uninassau, que deu uma bolsa integral para ele, entre outros”, comentou Waldeci Silva, presidente da Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva e Luta Olímpica (Falle).

O lutador, mesmo com pouca idade, já acumula um número extenso de vitórias e medalhas em sua carreira. É tetracampeão Amazonense, tetracampeão Brasileiro, bicampeão do Jogos Escolares do Amazonas (JEAs), bicampeão dos Jogos Escolares do Brasil (JEBs) e campeão Sul-Americano da Juventude (2017). Foi bronze nos Jogos Sul-Americanos da Juventude em 2017 e no Campeonato Pan-Americano 2018.

“É um atleta de Manaus com reconhecimento internacional, ele é o favorito ao título”, finalizou Anderson.

FOTOS: Divulgação