• Home
  • A história do lutador que superou as dificuldades, venceu a pobreza e se tornou um dos maiores astros da luta

A história do lutador que superou as dificuldades, venceu a pobreza e se tornou um dos maiores astros da luta

Alan Patrick, o Nuguette é considerado um dos maiores nomes do MMA. A história do lutador é marcada pelas reviravoltas que a vida dá. De engraxate a astro da luta. A trajetória de sucesso, comprova o pensamento do atleta: “Somos nós que decidimos nossos destinos”.

Apesar da fama, do dinheiro e de conhecer pessoas famosas, o lutador não perde a essência. Muito humilde e atencioso, Nuguette se destaca por ser um cara sorridente e brincalhão. “Minha essência é a mesma, conheço famosos, artistas, músicos e estrelas, mas eu sei de onde eu vim. Se hoje consegui chegar até aqui, agradeço a cada amigo que cooperou para que isso acontecesse. O importante é você conquistar o mundo, sem esquecer de onde veio ”, declarou.

Nascido no Rio de Janeiro, Nuguette chegou em Brasília aos 8 anos de idade, onde passou a infância e adolescência. Foi um período difícil e era na capoeira que o guerreiro achava alegria. Quem via o atleta praticando o esporte e andando pelas ruas de Brasília, jamais imaginaria que ele um dia seria ídolo mundialmente conhecido.

E foi exatamente em uma roda de capoeira que Nuguette conheceu o amazonense Alexandre Capitão. “O Capitão me viu jogar capoeira e gostou de mim. Ele me falou de Manaus, me disse que tinha muitos campeonatos e eventos de “vale tudo”. Era só eu subir no ringue e cair na porrada que eu ia ganhar uma grana e ainda dava para ficar famoso. O Capitão prometeu que ia conseguir uma passagem e um patrocínio para eu ir morar em Manaus, assim eu poderia ficar na casa dele e nós iamos treinar juntos”, relatou.

nuguette1O amigo não só prometeu como cumpriu. Em Junho de 2005 Nuguette mudou para Manaus.

Em 2014.  veio a tão sonhada faixa preta, graduado pelo Mestre Pina, considerado um dos maiores nomes do jiu-jitsu amazonense. “Eu aprendi muito com o Mestre Pina, ele acreditou em mim e nunca me cobrou nada por seus ensinamentos. A academia só tem fera, se o atleta se dedicar treinando com ele, certamente será campeão. Temos como exemplos o Rodrigo Pinheiro, Bibiano Fernandes, Manuel Ribamar, Alexandre Capitão e tantos outros lutadores que hoje se destacam no cenário internacional”, elogiou.

O evento Heroes the Jungle, realizado em 2008, marca a estreia do lutador no MMA, na ocasião, Nuguette venceu Augusto Pedra. Vieram outros combates, Mr. Cage, Rei da Selva. Nuguette ganhou notoriedade ao vencer o atleta da Nova União, André Batata, no evento Vision Fight, realizado em Boa Vista (RR). Outro duelo que consolidou o lutador como o n. 1, foi ao derrotar Sassarito, no Mr Cage. O confronto acirrado foi vencido na decisão dos jurados.

Entre os títulos conquistados, vitórias a nível nacional, como no Jungle Fight 49 e nos eventos Bitetti FC 14 e 15, nesse último conquistou o cinturão . “Em 2013, fiz três lutas seguidas em 55 dias e na época fui considerado o melhor do Brasil no peso 70kg”, explicou.

A estreia no UFC não poderia ser melhor. O lutador venceu por nocaute o americano Garett Whiteley aos três minutos e cinquenta e quatro segundos do primeiro round. Foi a primeira de muitas vitórias no maior evento do mundo.

Casado com Luana Santiago e pai do Alan Patrick Filho (2), o lutador esbanja alegria. “Me sinto bem realizado, mas ainda quero conquistar mais, não por mim, mas principalmente pelo meu filho e para minha família. Treino e trabalho para dar o conforto para o meu filho, quero dar a ele tudo que eu não tive e jamais quero que ele passe pela dificuldade que passei”, relatou.

Para a nova geração da luta, Nuguette deixa um recado. “Os atletas que estão começando, valorizem suas academias e seus professores. Há dez anos não havia essa facilidade e hoje em dia há uma condição mais favorável para conseguir passagens e patrocínio. Então, tem que aproveitar e valorizar as oportunidades. A vida de lutador não é fácil, tem que abdicar de muitas coisas, se dedicar e vestir a camisa, é assim que se vence e se torna um campeão”, finalizou.

Texto: Greici Fernandes

Foto: Arquivo pessoal do atleta

Tags:, ,

Deixe uma resposta

Busca no Site

 

mastering

 

 

Top 10 Notícias

Newsletter