• Home
  • Brasil goleia a Argentina por 8 a 2 na Arena Amadeu Teixeira e vence o segundo confronto do Desafio das Américas de Futsal em solo brasileiro

Brasil goleia a Argentina por 8 a 2 na Arena Amadeu Teixeira e vence o segundo confronto do Desafio das Américas de Futsal em solo brasileiro

Com um placar de 8 a 2, a Seleção Brasileira atropelou a Argentina no segundo confronto do Desafio das Américas de Futsal, realizado nesta terça-feira (25/09), às 19h30, na Arena Poliesportiva do Amazonas (Amadeu Teixeira). A partida teve a presença de grandes nomes da modalidade no Brasil e, como não poderia deixar de ser, do melhor jogador do mundo de futsal de todos os tempos, Falcão.

No primeiro tempo a agitação tomou conta de ambas as equipes, que buscavam jogadas ofensivas para abrir o placar. Após um tentativa de gol da Argentina, que culminou com uma bola na trave, a Seleção Brasileira começou a trabalhar mais a bola. Tabelando com Marcel, Falcão ficou cara a cara com o gol e marcou o primeiro da partida e o 398º de sua carreira com a camisa verde e amarela. Minutos depois, Falcão aparece novamente para marcar o 399º gol, após roubada de bola de Lino. Ainda nesta etapa, Bruno aumenta e firma 3 a 0 sobre os hermanos.

A segunda fase mostrou uma Argentina mais agressiva e com vontade de virar o placar, mas os brasileiros não estavam para brincadeira e a resposta foi imediata. Após troca de passes, Rodrigo não pensou duas vezes e balançou a rede adversária. Em seguida, foi a vez de Felipe Valério que, após receber assistência do craque, Falcão, converteu mais um para o Brasil. O sexto gol verde e amarelo veio com Marcel, que bateu no canto e não deu chance de defesa ao goleiro Juan Cruz. Outra assistência de Falcão, dessa vez para Lé, que aumentou a contagem. A resposta da Argentina veio com Nicolás, que diminui a vantagem brasileira. Douglas ainda fez mais um e Nicolás, novamente, converteu para a Argentina. Placar final em 8 a 2 para o Brasil.

Para o técnico da seleção brasileira, Marquinhos Xavier, a vitória foi merecida. “Identificamos melhor o sistema de jogo da Argentina e isso contribuiu para o resultado positivo, além disso o grupo também se mostrou muito concentrado em fazer o seu trabalho e a vitória foi concretizada. Estamos fazendo uma reformulação. Já começamos o processo de preparar uma equipe para 2024 e é importante a presença de jogadores mais experientes e de jovens atletas que possam ir se adaptando a esse ambiente, à pressão de estar na Seleção, independente de com quem se jogue. Isso faz parte do nosso contexto”, destacou.

Sobre a possível aposentaria de Falcão, o comandante brasileiro ressalva. “É lamentável que o Falcão não vá mais participar conosco do Mundial, por exemplo, mas sabemos que chega um momento em que já não dá mais para continuar e o atleta precisa fazer sua transposição e dar oportunidade aos novos jogadores. Temos que agradecer todos os dias pela contribuição dele para o futsal, o que fez e o que faz todos os dias. Perderemos uma referência, mas surgirão outras, com certeza”, afirmou.

Melhor do mundo – Autor dos dois primeiros gols da partida, Falcão, que dispensa apresentações, falou dos planos para os próximos jogos e lamentou não ter feito, em solo brasileiro, o 400º gol da carreira com a camisa verde e amarela. Para os próximos jogos na Argentina, a expectativa aumenta para chegar à marca tão esperada. “No primeiro jogo, tivemos um empate. Hoje viemos mais preparados e conhecendo mais as características do adversário, isso mostra que a Seleção reage rápido às dificuldades. Manaus tem uma coisa muito especial e seria um ótimo lugar para escrever mais uma história. Hoje, joguei até um pouco mais de tempo, fiz dois gols no início da partida, mas infelizmente o 400º gol não veio. Seria maravilhoso poder fazê-lo no Brasil, mas se for na Argentina vai ser diferente e muito bom também, o importante é manter o respeito entre as duas equipes e o restante o esporte se encarrega”, destacou o melhor dos melhores na modalidade.

Quanto aos dois duelos que estão por vir em solo argentino, Falcão completa. “Na Argentina o jogo será de pressão adversária, que é o tipo de jogo que eu mais gosto. Esperamos fazer duas boas partidas e não perder. Quanto ao Mundial, chegou a passar pela minha cabeça, mas não faz mais parte dos meus planos. É hora de deixar espaço pra galera também fazer história”, afirmou.

Próximos jogos – No primeiro confronto entre Brasil e Argentina, o resultado foi um empate em 4 a 4, com gols de Rodrigo, Falcão e dois de Lino para a equipe verde e amarela. O duelo aconteceu no último domingo (23/09), em Porto Velho – RO. Depois de Manaus, os dois últimos jogos serão em solo argentino.

FOTOS: MAURO NETO

Deixe uma resposta

Busca no Site

 

mastering

 

 

Top 10 Notícias

Newsletter