• Home
  • Confira o resultado oficial do Jungle Classic Jiu-Jítsu

Confira o resultado oficial do Jungle Classic Jiu-Jítsu

Com um público seleto e repleto de personalidades do Estado e da arte suave no Amazonas, o Jungle Classic – O Despertar dos Grandes Guerreiros comprovou que veio para ficar no calendário de eventos esportivos mais sofisticados do Amazonas. No tatame, 28 ícones do jiu-jítsu protagonizaram um verdadeiro espetáculo de lutas, ocorridas na noite da última sexta feira (23/11), no Jevian Festas e Eventos, localizado na Rua Rio Javari, n° 788, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul de Manaus.

No primeiro combate da noite, Fábio Pinheiro (Pina) venceu Ary Lobo (Carlson Gracie) por uma vantagem. Na sequência, foi a vez do líder da equipe Shok, Paulo Christian, derrotar Alcenor Alves, na decisão dos árbitros.

Em um dos combates mais acirrados da noite, Bruno Cunha (Carlson Gracie/ManFight) venceu Júnior Gusmão (Pina) por dois pontos, conquistados com uma brilhante raspagem. Victor Hugo (Equipe 7/Mascarenhas) também carimbou seu nome entre os melhores, ao finalizar Paulo Sérgio (Orley Lobato) com um relógio aos 2m37s.

Dawglish Souza (Pina) garantiu a vitória sobre Emerson Benchimol (All Brothers / ManFight) com uma queda, que lhe rendeu dois pontos. Já o atleta Fernando Soares (Orley Lobato) derrotou Abraham Litaiff (Equipe 7 / Mascarenhas) na decisão dos árbitros. Josafá Junior (Team Cardoso) derrotou Ângelo Carioca (Carioca Team) no apertado placar de 2 a 1 vantagem. Deive Fonseca (MPBJJ/Nova União) manteve a invencibilidade sobre Jânio Rodrigues (Orley Lobato), vencendo por dois pontos, conquistados com uma raspagem. E, na sequência, outro duelo bastante aplaudido pelo público, entre Henrique Ramos (Equipe 7/Mascarenhas) e Marcos Paulo (Pina), na ocasião, quem acabou levando a melhor foi Ramos que finalizou Marcos com um armlock aos 5m01s.

Após 18 anos sem competir em Manaus, Arlisson Melo (Kimura) agraciou os espectadores com uma brilhante vitória. O filho do renomado atleta Cosme Dias, finalizou Anderson Benchimol (All Brothers / ManFight) com um relógio aos 4m05s (relógio). Tony Ferreira (White House) garantiu a vitória sobre Emerson Carvalho (Orley Lobato) com uma punição de seu adversário. Allan Campelo (Nova União/Equipe 7 Mascarenhas) venceu Frank Franco (Gracie Humaitá) por sete pontos. Entre Hélio Rezende (Studio HR/Checkmat) e Waldenes Massulo (Monteiro), quem levou a melhor foi o líder da HR Studio, que garantiu a vitória com uma americana aos 3m30s. No último combate da noite, Alessandro Guimarães (Valois Jiu-Jítsu) esbanjou técnica e preparo físico, finalizando Rogério Bessa (Monteiro) com um estrangulamento aos 5m05s.

Consolidado com o maior e melhor evento de lutas casadas do Brasil, o organizador do Jungle Classic, Bosco Júnior, anunciou para o primeiro semestre de 2019 a terceira edição da competição, que contará com duelos entre Maurício Titão e Júnior Cardoso, Leonidas Magalhãs e Carlos Araújo, Rodolfo Santana e Paulo Christian, entre outros.

“Para a próxima edição, o público pode esperar grandes combates. Eu vou buscar patrocínios para poder engradecer cada vez mais o evento, pois a falta desse apoio ainda é um problema para o esporte. Muita gente não acredita, mas estamos realizando e concretizando tudo para que os investidores possam ver que é um evento sério e de qualidade. Trabalhamos muito a marca do patrocinador. O Jungle Classic tem uma grande repercussão nacional e internacional, prova disso são as pessoas de outras capitais e países falando do evento, pois há um interesse muito grande do público amante de lutas. O evento veio para ficar”, declarou Bosco.

Confira o resultado

1 – Fábio Pinheiro (Pina) venceu Ary Lobo (Carlson Gracie) por vantagem (1 a 0).
2 – Paulo Christian (Equipe Shok) venceu Alcenor Alves (White House) na decisão dos árbitros.
3 – Bruno Cunha (Carlson Gracie/ManFight) venceu Júnior Gusmão (Pina) por pontos (2 a 0)
4 – Victor Hugo (Equipe 7/Mascarenhas) venceu Paulo Sérgio (Orley Lobato) por finalização aos 2m37s (relógio).
5 – Dawglish Souza (Pina) venceu Emerson Benchimol (All Brothers / ManFight) por pontos (2 a 0).
6 – Fernando Soares (Orley Lobato) venceu Abraham Litaiff (Equipe 7 / Mascarenhas) por decisão dos árbitros.
7 – Josafá Junior (Team Cardoso) venceu Ângelo Carioca (Carioca Team) por vantagem (2 a 1).
8 – Deive Fonseca (MPBJJ/Nova União) venceu Jânio Rodrigues (Orley Lobato) por pontos (2 a 0).
9 – Henrique Ramos (Equipe 7 / Mascarenhas) venceu Marcos Paulo (Pina) por finalização, aos 5m01s (arm-lock).
10 – Arlisson Melo (Kimura) venceu Anderson Benchimol (All Brothers / ManFight) por finalização, aos 4m05s (relógio).
11 – Tony Ferreira (White House) venceu Emerson Carvalho (Orley Lobato) – Uma punição.
12 – Allan Campelo (Nova União/Equipe 7 Mascarenhas) venceu Frank Franco (Gracie Humaitá) por pontos (7 a 0).
13 – Hélio Rezende (Studio HR/Checkmat) venceu Waldenes Massulo (Monteiro) por finalização, aos 3m30s (americana).
14 – Alessandro Guimarães (Valois Jiu-Jítsu) venceu Rogério Bessa (Monteiro) por finalização, aos 5m5s. (estrangulamento).

Tags:, , , , ,

Deixe uma resposta

Busca no Site

Top 10 Notícias

Newsletter