• Home
  • Superação e recorde de participação de alunos marcam a trajetória de Caapiranga no Polo I dos Jogos Escolares

Superação e recorde de participação de alunos marcam a trajetória de Caapiranga no Polo I dos Jogos Escolares

O município de Caapiranga, a 134 quilômetros de Manaus, vive um momento de ascensão no esporte estudantil, e isso ocorre por conta da força de vontade dos alunos. Em 2019, os estudantes, que estão participando dos Jogos Escolares do Amazonas (JEAs) pelo Polo I, sediado em Novo Airão, bateram o recorde de participação na competição, com um total de 100 atletas. Apesar de parecer inexpressivo frente às demais delegações, esse é o maior quantitativo já registrado pelo município e motivo de grande conquista para todos os envolvidos.

É de Caapiranga o atual campeão do atletismo no JEAs, nas provas dos 800 metros e dos 3.000 metros. A fera chama-se Rodrigo Xavier, tem apenas 16 anos e está no 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Carmina de Castro. O atleta, que este ano fará sua última participação na competição, vem de uma preparação forte e acredita no bicampeonato.

“Eu entendo que tenho uma responsabilidade muito grande, pois sou o campeão, e todos querem me superar. Por isso venho treinando bastante e quero encerrar minha participação nos Jogos Escolares com chave de ouro, garantindo o bicampeonato”, afirmou Rodrigo, que assegurou não lhe faltar força de vontade para superar as dificuldades. “Tudo sempre foi bastante difícil, mas nunca me faltaram coragem e vontade de vencer. Eu me dediquei ao máximo e a vitória veio, então vou batalhar por mais esse título”, completou.

Antes de chegar à seletiva por polo dos Jogos Escolares e com o objetivo de compartilhar a emoção das disputas realizadas no município em que mora, Rodrigo tomou a iniciativa de fazer a cobertura das partidas por meio de uma rede social, e acabou ganhando o carinho da comunidade.

“Quase ninguém conseguia acompanhar os jogos municipais em Caapiranga. Decidi fazer isso para que todos pudessem ter acesso. Além disso, há estudantes de comunidades distantes da cidade, e como os pais não tinham como ir junto, ficavam sem saber se o filho havia vencido a partida, se estava tudo bem, então foi por meio da minha página que muita gente passou a assistir e torcer pelas escolas”, explicou Rodrigo.

Ele comentou ainda que, além de mostrar a competição, ele queria mais. “Quase ninguém vê o que tem em Caapiranga e sei o quanto nós, atletas, nos dedicamos para termos oportunidades através do esporte. Essa ideia de gravar os jogos pelas redes sociais também é uma forma de mostrar como o município tem talentos que podem ser aproveitados”, concluiu.

Superação – Com transposição de barreiras e muita superação, Caapiranga trouxe para os JEAs vencedores não apenas no esporte, mas também na vida. Esse exemplo pode ser visto na trajetória da equipe de futsal feminino juvenil (15 a 17 anos), da Escola Estadual Justina Pires Nogueira. A unidade de ensino, que está localizada na comunidade de Araras, foi destruída após uma forte chuva que atingiu a região, mas ainda assim, sem espaço físico, nem quadras para treinos, a vontade de vencer as dificuldades foi maior.

Recebendo aulas em espaços de igrejas e treinando no barro batido, ainda assim a equipe enfrentou duas horas de barco para chegar a Caapiranga, venceu a etapa municipal e ganhou o direito de representar o município nas eliminatórias do Polo I. Ao lembrar da trajetória, a capitã do time, Larissa Nogueira, de 13 anos, falou com emoção sobre as conquistas do grupo e se orgulhou do feito.

“Fico feliz por tudo o que conquistamos. Nós temos muitas dificuldades, e foi difícil demais chegar tão longe, mas quando me dou conta de que estou aqui, em mais uma etapa do JEAs, parece um sonho e me emociono bastante com a grandeza de tudo. Agradeço ao meu pai, aos coordenadores e professores por continuarem a acreditar no nosso time”, destacou a atleta, ao ressaltar o agradecimento ao pai, que é o treinador da equipe.

Valorização – De acordo com o coordenador de educação de Caapiranga, Rômulo Medeiros, educação e esporte andam lado a lado e são importantes ferramentas para a valorização da juventude. “Acreditamos demais nos jovens e sabemos da capacidade que cada um tem. Justamente por isso é que unimos educação e esporte, com o objetivo de permitir que a juventude possa ter mais oportunidades e uma melhor formação”, afirmou ele.

Para Rômulo, só de ver a vontade dos estudantes em enfrentar os problemas e defender a bandeira do município, já é uma vitória. “É bonito ver a força de vontade de cada aluno atleta. Eles esquecem os problemas, as distâncias, as longas e longas horas ao viajarem de barco, e tudo isso para mostrarem seu talento, defenderem a escola e representarem, com orgulho, o lugar de onde vêm. No fim, todos são vencedores, mas para mim, Caapiranga já é vencedora desde o início dessa jornada”, finalizou.

Competição – As competições do Polo I dos Jogos Escolares continuam até o próximo domingo (09/06), no município de Novo Airão. Disputando vagas para a etapa final da competição, que será realizada no mês de julho, em Manaus, estão, além da sede, as cidades de Caapiranga, Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo.

FOTOS: Mauro Neto / Sejel

Deixe uma resposta

Busca no Site

Top 10 Notícias

Newsletter